Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Rublev não passa por Struff, Monfils levanta a torcida
01/06/2021 às 11h57

Struff fez 23 aces e um total de 65 winners na vitória, tendo ido 53 vezes à rede e ganhado 30 lances

Foto: FFT

Paris (França) - O russo Andrey Rublev foi o segundo grande nome entre os cotados para ir à segunda semana a deixar prematuramente Roland Garros. Ele conseguiu levar ao quinto set mas não segurou o tênis variado do alemão Jan-Lennard Struff e foi superado com as parciais de 6/3, 7/6 (8-6), 4/6, 3/6 e 6/4. Antes dele, o austríaco Dominic Thiem também decepcionou e foi superado no domingo pelo espanhol Pablo Andujar.

Struff, de 31 anos e atual 42º do ranking, já havia dado muito trabalho a Rublev em recente duelo no saibro de Roma. Apesar de ter chegado às oitavas de Roland Garros em 2019, ele tem marca negativa no torneio, agora com 7 vitórias em 15 jogos, e também nos torneios sobre o saibro em geral (52-58) e em jogos de nível Grand Slam (19-29). Seu adversário de quinta-feira será o argentino Facundo Bagnis, que tirou o convidado local Benjamin Bonzi, por 7/5, 6/3 e 6/4.

Rublev foi quadrifinalista de Roland Garros no ano passado, mas disputou o torneio apenas pela terceira vez já que estava contundido nas costas em 2018 e no punho em 2019. Ele chegou bem cotado desta vez após ter sido finalista em Monte Carlo, onde deixou pelo caminho nada menos que Rafael Nadal.

Esta foi a sétima vitória seguida de Struff em jogos decididos no quinto set, mantendo a boa marca desde a derrota no US Open de 2017. A vitória desta terça-feira foi exigente. No segundo set, Rublev chegou a ter 5/2 antes de o alemão reagir e levar ao tiebreak, onde o russo liderou por 5-4. O número 8 do ranking então mudou a postura, diminuiu os erros não forçados diminuindo a potência e chegou ao quinto set, mas foi quebrado logo no terceiro game e não conseguiu se recuperar.

Monfils reage com apoio da torcida
Com tremendo esforço, Gael Monfils reagiu ao início ruim e apoiado fortemente pelo público vibrante conseguiu virar em cima do canhoto espanhol Albert Ramos, com parciais de 1/6, 7/6 (8-6), 6/4 e 6/4. O francês esteve a um ponto de perder também o segundo set, mas Ramos jogou um slice no meio da rede e propiciou a reação.

Ainda número 15 do mundo, Monfils só havia vencido um de seus seis jogos desde que o circuito retornou, em agosto do ano passado (a vitória suada sobre Thiago Wild em Lyon). Mostrou falta de energia a partir da metade do quarto set diante de Ramos, mas aguentou firme e arriscou o máximo que pôde.

O semifinalista de 2008 - até hoje sua melhor campanha em Grand Slam - terá favoritismo na segunda rodada diante do qualificado sueco Mikael Ymer, que superou o espanhol Roberto Carballes, por 6/4, 0/6, 4/6, 6/2 e 6/2.

Comentários