Notícias | Dia a dia
Nadal destaca forehand: 'Estou no caminho certo'
16/05/2021 às 18h21

Roma (Itália) - Rafael Nadal está confiante outra vez. Campeão semanas atrás em Barcelona, ele acredita ter subido de nível em Roma, onde conquistou neste domingo um histórico 10º troféu e ainda por cima diante do número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic. "É uma vitória muito gratificante. É maravilhoso ter o troféu aqui comigo de novo, eu realmente queria este 10º título em Roma, que foi uma das primeiras importantes conquistas que tive na minha carreira".

O espanhol coloca os créditos na evolução do golpe de forehand. "O golpe foi evoluindo ao longo das duas últimas semanas, chegando no ponto de me dar minha confiança. Pude então usar mais a paralela, encontrei mais soluções com meu forehand. Essa foi uma gigantesca evolução para mim, é um golpe muito importante ainda mais no saibro".

Nadal teve jogos duros na semana, especialmente contra Denis Shapovalov, onde correu risco de eliminação. "Passei por muitas coisas nesta semana, alguns momentos positivos, outros grandes, alguns de sorte, outros de sofrimento. Ao final, acho que fiz uma semana sólida de tênis. Era o momento adequado para ganhar um título importante".

Sobre a final contra Djokovic, o espanhol achou normal os altos e baixos, como o desempenho inferior no segundo set. "Quando se enfrenta um dos melhores do mundo, é normal que você sofra em algum momento. Fui um pouco melhor no primeiro set e comecei bem o segundo, mas aí joguei mal. O problema era sempre jogar contra o vento, mas é normal perder o serviço nessa condição. Consegui me recuperar e acho que fiz um terceiro set melhor até do que o primeiro".

Questionado sobre a condição com as quadras, Nadal lembrou que quase sofreu uma torção grave durante a semana. "Não quero criar problemas, mas é algo perigoso. A linha estava mais alta do que o piso e, se você tropeça em alta velocidade, é brutal. Tive sorte tanto antes como hoje de lançar longe a raquete rapidamente e evitar algo mais grave. Mas fiquei bem chateado", admitiu.

A meta agora é descansar e iniciar a preparação final para buscar o 13º troféu em Roland Garros, que pode ser também seu 21º de Grand Slam. "Paris é um lugar especial, o mais importante de minha carreira. Mas neste momento preciso voltar para casa e descansar, já que foram muitas horas em quadra nesta semana. Quero tirar dois dias livres e aí começar a trabalhar, há algumas coisas que ainda posso fazer melhor. O caminho está certo".

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG