Notícias | Dia a dia
Confiante, Nadal encara o saque de Opelka na semi
14/05/2021 às 19h32

O veterano de 34 anos fica feliz por revanche contra Zverev e pela recuperação física

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - A vitória nas quartas de final do Masters 1000 de Roma trouxe muita confiança para Rafael Nadal. Dois fatores animaram bastante o veterano de 34 anos: A revanche diante de Alexander Zverev, seu algoz em Madri na última semana, e também a boa recuperação física depois de ter feito uma batalha de 3h27 contra Denis Shapovalov na última quinta-feira.

"Joguei muito melhor do que ontem. Fiz muitas coisas bem e estava sendo muito mais sólido. Acho que foi uma das minhas melhores partidas mais sólidas no saibro este ano, justamente contra um adversário muito difícil", disse Nadal após a vitória por 6/3 e 6/4 sobre Zverev em 1h59 de partida no saibro de Roma.

"Estou super feliz, porque depois da batalha de ontem pude estar na quadra contra um jogador como o Sascha. Sei que ele também teve uma partida difícil ontem, mas ele é mais de 10 anos mais novo que eu", comenta o espanhol, lembrando que Zverev vinha de uma vitória de virada sobre Kei Nishikori nas oitavas. "E eu consegui estar em forma, pronto para o jogo e isso é algo que me dá confiança. Estou muito feliz por isso".

Nadal também destacou o bom desempenho nos momentos de maior pressão na partida, o que não vinha acontecendo nas últimas semanas. O atual número 3 do mundo havia caído nas quartas de final dos Masters 1000 de Monte Carlo e Madri, e conquistou o título do ATP 500 de Barcelona. "Foi uma grande vitória para mim. Nas últimas semanas, às vezes perdia pontos importantes nos momentos mais difíceis. Mas nessa semana eu consegui administrar bem essas situações. Fui capaz de lidar bem com a pressão e colocar mais uma bola em quadra".

Nove vezes campeão em Roma, Nadal terá um adversário inédito na semifinal. Ele enfrenta o norte-americano Reilly Opelka, 47º do ranking, e um dos melhores sacadores do circuito. O jogo começa a partir das 8h (de Brasília), ou logo após a primeira semifinal feminina. Gigante de 2,11m, Opelka tem uma média de 19,25 aces por partida na semana em Roma.

"Reilly é um adversário muito difícil de enfrentar. Super difícil. Ele tem um saque incrível! Preciso estar muito focado no meu saque e tentar me dar algumas chances nas devoluções", disse o espanhol. "Ele também consegue jogar de forma agressiva desde a linha de base, então eu também preciso jogar bem do fundo de quadra. Vai ser um jogo difícil, é claro, mas estamos em uma semifinal de um Masters 1000 e é isso que a gente espera de jogos assim".

Aos 23 anos, Opelka consegue o melhor resultado da carreira em um Masters 1000 e não esperava ter uma campanha assim no saibro. Durante a semana, eliminou Richard Gasquet, Lorenzo Musetti, Aslam Karatsev e Federico Delbonnis. "Estou surpreso por chegar à minha primeira semifinal de Masters 1000 aqui. Saibro não é muito a minha praia. Não é uma coisa muito americana. Provavelmente é apenas um acaso, mas quero continuar assim".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva