Notícias | Dia a dia
Ex-namorado acusa pai de Yastremska por doping
14/05/2021 às 18h10

* Atualizado às 18h, com declarações da tenista sobre as acusações

Londres (Inglaterra) - Após testar positivo para mesterolona em novembro do ano passado e receber uma suspensão provisória na primeira semana de 2021, a jovem ucraniana Dayana Yastremska vem fazendo tudo para tentar voltar a competir e o seu caso já passou por vários capítulos diferentes nos últimos meses. O mais recente é a alegação de como foi contaminada.

A ucraniana de 20 anos fez duas tentativas fracassadas de acabar com a suspensão provisória e agora tenta se defender explicando a contaminação acidental através do sexo, mas de acordo com uma investigação conduzida pela revista alemã Der Spiegel, a defesa de Yastremska seria apenas para tentar encobrir a realidade. Um ex-namorado alegou que o pai da tenista pediu a ele para “assumir a culpa” ao testemunhar que havia transferido a substância para o corpo dela por meio de relações sexuais.

+ Yastremska testa positivo para anabólico e é suspensa
+ Federação ucraniana defende inocência de Yastremska
+ Suspensa por doping, Yastremska viaja para Austrália

Em resposta a um seguidor do Instagram que perguntou por que ele e Yastresmka se separaram, o ex-namorado respondeu: “Só vou responder a essa pergunta uma vez. E pela última vez”. Ele então alegou que quando ela testou positivo para um esteroide proibido, seu pai pediu para assumir a culpa e dizer que o doping foi transmitido através do sexo. “Eu fiz isso. Fiz exames de sangue, escrevi um comunicado, tudo de graça, embora ele tenha me oferecido dinheiro. Mas então me disse que eu tinha que fazer um teste de cabelo”, contou.

O pedido para fazer o teste de cabelo teria sido a gota d’água no caso. A postagem do ex-namorado só ficou visível por 24 horas e não causou grande rebuliço entre seus seguidores. De acordo com a pesquisa da Der Spiegel, Yastremska e sua defesa alegaram em janeiro que a mesterolona havia sido transmitida por meio de relações sexuais com seu ex-namorado. Eles argumentaram que ele o havia usado para aumentar sua potência.

+ Yastremska recorre ao TAS para jogar na Austrália
+ Segundo recurso de Yastremska ao TAS também é negado

Tenista se defende e nega afirmações

Por meio das redes sociais, a tenista negou veementemente as informações. "Vocês devem ter visto uma história recente na mídia sobre o meu caso. O que eu posso dizer categoricamente é que a história é difamatória e não é verdadeira. Meus advogados entrarão em contato com as publicações em questão. Estou confiante de que assim que eu tiver a oportunidade de apresentar o meu caso em uma audiência completa, tudo será esclarecido. Enquanto o processo é confidencial, não há nada mais que eu possa dizer no momento".

Ucraniana está suspensa provisoriamente desde janeiro
A Federação Internacional de Tênis (ITF), que administra o programa antidoping do tênis, anunciou o teste positivo em 7 de janeiro deste ano e disse que Yastremska estaria sujeita a uma suspensão provisória enquanto se aguarda uma audiência para julgar o caso.

Vários tenistas conseguiram reduzir suas sentenças após violações de doping, implementando defesas inesperadas. Um exemplo foi a italiana Sara Errani, que afirmou que o letrozol, usado como tratamento para o câncer de mama, contaminou o caldo do tortellini de sua mãe depois que os comprimidos caíram no balcão da cozinha.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva