Notícias | Dia a dia
Barty assimila erros da derrota, mas celebra boa fase
08/05/2021 às 21h25

Ela acredita que colocou poucos primeiros serviços em quadra no set inicial, permitindo o domínio de Sabalenka

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) - Superada na final do WTA 1000 de Madri, a número 1 do mundo Ashleigh Barty comentou sobre as dificuldades que teve na partida contra Aryna Sabalenka neste sábado. Especialmente a respeito do 'pneu' sofrido no set inicial. A australiana acredita que colocou poucos primeiros serviços em quadra no set inicial e permitiu à rival dominar os pontos desde o início. Com saques mais colocados e mudança em seu posicionamento, ela conseguiu equilibrar as ações, mas não evitou a derrota. Ainda assim, comemorou seu bom momento no circuito.

"Basicamente, ela tirava a bola da minha quadra e tirava a raquete da minha mão quando sacava daquele jeito que fez no primeiro set. Mas eu dei a ela muitos segundos saques, e ela foi capaz de dominar os pontos. Garanto que não será a última vez que isso acontecerá. Mas vou continuar a lutar e tentar encontrar um jeito de voltar para o jogo", disse Barty após a derrota por 6/0, 3/6 e 6/4 para Sabalenka neste sábado em Madri.

"É difícil tirar muitas coisas positivas daquele set. Mas sabia que eu precisava reiniciar e começar de novo. Isso foi importante para mim. Acho que eu precisava tentar algumas coisas diferentes. Mudei minha posição na quadra para tentar tornar o jogo um pouco diferente para ela e tente quebrar um pouco do ritmo. Sinto que fui capaz de fazer isso", acrescenta a australiana, que fez 18 winners na partida contra 34 da bielorrussa.

Barty estava invicta há nove jogos, vinda do título em Stuttgart há duas semanas. Além disso, a número 1 do mundo venceu 17 das últimas 19 partidas que disputou no circuito e já comemorou três títulos na temporada. "Sempre fico orgulhosa no final de cada torneio. Foi uma semana fantástica. Tive mais uma chance de enfrentar jogadoras de qualidade e de me colocar em posição de lutar pelo título. Esse é sempre o objetivo".

"No final das contas, o que eu quero é poder ganhar esses títulos com a maior regularidade possível. Sei que não vou vencer todas, mas cada vez que eu entrar na quadra tenho que tentar fazer isso da melhor maneira possível e estou muito orgulhosa disso", explicou a vencedora do WTA 1000 de Miami e dos WTA 500 de Melbourne e Stuttgart na atual temporada.

Este foi o oitavo duelo entre Barty e Sabalenka no circuito, com quatro vitórias para cada lado. Em 2021, a australiana já havia vencido nas quartas em Miami e na final de Stuttgart. "Todos os nossos jogos são sempre equilibrados e decididos por alguns pontos ou alguns games. A linha é sempre muito tênue contra as melhores jogadoras do mundo. Às vezes você tem que arriscar. Outras vezes, serão elas que vão encontrar uma forma de ganhar o jogo. Essa é a beleza do nosso esporte. Cada vez que você entra em quadra, há incerteza. Todos os dias você tem que fazer o seu melhor".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva