Notícias | Dia a dia
Sabalenka supera Barty com 'pneu' e fatura Madri
08/05/2021 às 15h32

Sabalenka vai subir para o quarto lugar do ranking com o título em Madri

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) - A incrível semana de Aryna Sabalenka no WTA 1000 de Madri foi coroada neste sábado com a conquista do título nas quadras de saibro da capital espanhola. Depois de chegar à decisão sem ter perdido um set sequer, a bielorrussa superou a número 1 do mundo Ashleigh Barty, derrotando a australiana por 6/0, 3/6 e 6/4 em 1h39 de partida. De quebra, Sabalenka consegue uma revanche contra Barty, que a venceu na final de Stuttgart há duas semanas. Além disso, o histórico de oito confrontos agora está empatado por 4 a 4.

Aos 23 anos, Sabalenka conquista seu décimo título de WTA na carreira e o segundo na temporada, já que ela havia vencido o WTA 500 de Abu Dhabi na primeira semana do ano. Até então, as maiores conquistas da bielorrussa no circuito haviam sido em torneios de níveis muito próximos ao de Madri, com o bicampeonato em Wuhan (nos anos de 2018 e 2019) e a conquista em Doha no ano passado, que valiam 900 pontos no ranking mundial. O título em Madri faz com que Sabalenka receba mil pontos no ranking e salte do sétimo para o inédito quarto lugar.

Por sua vez, Barty perdeu algumas invencibilidades neste sábado. A australiana de 25 anos vinha de nove vitórias seguidas no circuito e também havia vencidos seus últimos dez jogos contra top 10 e as últimas dez finais antes desta em Madri. Vencedora de três torneios na temporada, a número 1 do mundo vive ótimo momento no circuito. Ela tem 25 vitórias e apenas quatro derrotas em 2021, tendo vencido 17 dos últimos 19 jogos que disputou.

Sabalenka iniciou o jogo com amplo domínio
O primeiro set foi de amplo domínio para Sabalenka, que se aproveitou muito bem das condições mais rápidas do torneio espanhol, por conta da altitude em Madri. A bielorrussa apostava na potência de seu saque e de seus golpes, especialmente o forehand, para assumir o controle dos pontos desde o início. Ela cedeu apenas quatro pontos em seus games de serviço e pressionou demais a australiana, que ficava muito atrás da linha base e batia na bola em posições desconfortáveis. Sabalenka liderou a contagem de winners no set por 11 a 4 e cometeu somente um erro contra 4 da australiana.

Partida ficou mais equilibrada a partir do 2º set
Barty conseguiu sua primeira quebra de serviço na partida logo na abertura, contanto com um aumento no número de erros de sua adversária. Além disso, a australiana já vinha tendo mais sucesso em seus saques mais colocados e também nas devoluções em que ela preferia apenas bloquear o serviço da rival com os slices. Fazendo a adversária disputar mais pontos, Barty era a jogadora mais consistente do fundo de quadra. Ela cometeu apenas três erros não-forçados contra 15 de Sabalenka, que fez 14 a 9 em winners. A número 1 do mundo criou seis break-points e conseguiu três quebras na parcial.

O início do terceiro set indicava uma vantagem maior para Barty, que vinha confirmando seus games de serviço com maior tranquilidade, enquanto Sabalenka escapou de dois break points logo no quarto game e reverteu um 15-30 pouco depois. Já com o placar empatado por 4/4, a bielorrussa contou com erros e uma dupla-falta da australiana para chegar ao break-point e conquistou a quebra com winner de devolução com backhand na paralela. Sacando para o jogo, fez um game perfeito e definiu a partida fazendo oito pontos seguidos.

Sabalenka liderou a estatística de winners por 34 a 18 e cometeu 25 erros não-forçados contra 14 de Barty. A bielorrussa disparou nove aces na partida contra três da australiana e conseguiu cinco quebras de serviço em oito break-points. Barty também criou oito oportunidades de quebra, mas aproveitou apenas três.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva