Notícias | Dia a dia
Serena e Osaka podem duelar nas quartas em Roma
08/05/2021 às 08h13

Serena vem treinando no saibro nas últimas semanas e disputa primeiro torneio desde o Australian Open

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - O retorno de Serena Williams ao circuito está marcado para a próxima semana, durante o WTA 1000 de Roma. Este será o primeiro torneio da ex-número 1 do mundo desde a queda na semifinal do Australian Open para Naomi Osaka, em janeiro. Curiosamente, Serena e Osaka podem se enfrentar novamente na capital italiana, já que estão no mesmo quadrante, com chances de um duelo nas quartas.

Quatro vezes campeã em Roma, nas temporadas de 2002, 2013, 2014 e 2016, Serena está com 39 anos, mas segue no top 10 do ranking mundial. A atual número 8 do mundo estreia contra a vencedora da partida entre a argentina Nadia Podoroska ou uma rival vinda do quali. A cabeça de chave mais próxima é a suíça Belinda Bencic, 10ª favorita, que estreia contra uma tenista do quali e depois enfrentaria a croata Petra Martic ou a norte-americana Shelby Rogers.

Osaka é a segunda cabeça de chave em Roma e aguarda a vencedora entre a russa Daria Kasatkina e a norte-americana Jessica Pegula. Nas oitavas, a japonesa pode ter uma reedição da final do Australian Open contra Jennifer Brady. Cabeça 13 do torneio, a norte-americana estreia contra a chinesa Shuai Zhang e depois pode enfrentar a russa Ekaterina Alexandrova ou uma tenista do quali.

Andreesscu também está de volta e pode encarar Halep

Quem também retorna ao circuito é Bianca Andreescu, disputando seu primeiro torneio desde a final de Miami. A canadense de 20 anos abandonou a decisão na Flórida por lesão no pé esquerdo e não pôde atuar em Madri porque foi diagnosticada com Covid-19 às vésperas do torneio. Atual número 6 do mundo, ela estreia contra a letã Anastasija Sevastova ou a suíça Jil Teichmann. A cabeça de chave mais próxima é a tcheca Petra Kvitova, que encara a polonesa Magda Linette.

No mesmo quadrante está Simona Halep, número 3 do mundo e atual campeã do torneio. Logo de cara, a romena pode ter um duelo de ex-líderes do ranking contra Angelique Kerber, caso a alemã vença uma rival vinda do quali em sua estreia. No mesmo quadrante estão a campeã de Roland Garros de 2017 Jelena Ostapenko, e a finalista do Grand Slam francês em 2019 Marketa Vondrousova, além da britânica Johanna Konta, cabeça 16 do evento e finalista em Roma em 2019.

Barty e Sabalenka seguem em rota de colisão

Protagonistas das finais de Stuttgart e Madri, a número 1 do mundo Ashleigh Barty e a sétima colocada Aryna Sabalenka podem se enfrentar nas quartas em Roma. A australiana espera pela vencedora entre a italiana Martina Trevisan e a experiente cazaque de 33 anos Yaroslava Shvedova. A cabeça de chave mais próxima é a belga Elise Mertens, que tem estreia dura contra a russa Veronika Kudermetova, 28ª do ranking e campeã do WTA 500 de Charleston. Já Sabalenka espera pela vencedora entre a italiana Camila Giorgi. Já nas oitavas, pode encarar a campeã de 2019 Karolina Pliskova, que estreia contra a veterana Venus Williams, vencedora em 1999. No mesmo setor está a promessa de 17 anos Coco Gauff.

Bicampeã do torneio em 2017 e 2018, Elina Svitolina é cabeça 5 do torneio e espera por Amanda Anisimova ou Qiang Wang. A ucraniana pode enfrentar bons nomes nas oitavas como Garbiñe Muguruza, Maria Sakkari ou Anastasia Pavlyuchenkova. Já nas quartas, há chance de encarar a norte-americana Sofia Kenin, número 4 do mundo. Kenin estreia contra Saisai Zheng ou Barbora Krejcikova e pode ter uma reedição da final de Roland Garros contra Iga Swiatek na fase seguinte. A polonesa estreia contra Alison Riske e depois pode encarar Madison Keys ou Karolina Muchova.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva