Notícias | Dia a dia
Pavlyuchenkova volta às quartas após 10 anos
04/05/2021 às 19h12

Pavlyuchenkova repete campanha de 2011 e quer voltar a ser protagonista

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) - Bastante experiente no circuito, a russa Anastasia Pavlyuchenkova está de volta às quartas de final do WTA 1000 de Madri depois de uma década. A russa de 29 anos e 41ª do ranking lutou por 2h45 para vencer a norte-americana Jennifer Brady, número 14 do mundo, por 7/5, 6/7 (8-10) e 6/3. Com isso repetiu a boa campanha que havia feito em 2011.

"Passei por um momento difícil no início desse ano, porque eu estava acostumada a sempre ser uma das mais jovens do circuito. Tudo estava na minha frente e eu vencia jogos de forma consistente. Tudo bem que eu não era top 10, mas eu pensava: Talvez não nessa semana, mas na próxima", disse Pavlyuchenkova após a partida.

"De repente, eu cheguei a um ponto em que eu não pertencia mais àquele grupo. E eu me senti um pouco perdida. Eu não sabia se seria capaz de vencer jogadoras do top 10 ou do top 20 de novo. Você começa a duvidar de si mesma", acrescentou a russa. "Eu não queria parar, então só me certifiquei de fazer as coisas certas que em algum momento o resultado iria aparecer".

Pavlyuchenkova, que tem 12 títulos no circuito e já chegou a ser 13ª do ranking ainda em 2011. Sua conquista mais recente foi no saibro de Estrasburgo em 2018. "Já estive nesse nível há muito tempo, eu já fui uma top 20. Nesse momento, eu já não penso tanto no ranking, mas eu quero ganhar títulos de novo. Quero entrar em quadra como foi hoje, para enfrentar uma das melhores do mundo e mostrar que eu também pertenço a esse grupo. Isso importa mais do que o ranking, mas é claro que eu subir mais, poderei disputar mais partidas desse nível".

Muchova vence batalha contra Sakkari
A rodada de oitavas de final do WTA 1000 de Madri terminou com uma batalha entre Maria Sakkari e Karolina Muchova. A tcheca começou muito bem e aplicou um 'pneu' no primeiro set, além de ter dois match points no segundo, mas precisou de 2h20 para vencer a grega por 6/0, 6/7 (9-11) e 7/5. Muchova agora enfrenta Pavlyuchenkova, que levou a melhor no único duelo anterior, disputado em quadra dura e coberta de Moscou em 2019.

Aos 24 anos, Muchova está com o melhor ranking da carreira ao ocupar o 20º lugar. A tcheca venceu todos os cinco jogos que fez contra top 20 em 2021, tendo superado inclusive a número 1 do mundo Ashleigh Barty no Australian Open e a vice-líder Naomi Osaka já em Madri. Nem mesmo uma recente lesão abdominal, que a deixou afastada do circuito por dois meses, foi capaz de brecar seu bom início de temporada.

Muchova foi muito superior no primeiro set, apesar de ter feito só quatro winners, ela conseguia fazer um jogo consistente do fundo de quadra e contou com 15 erros não-forçados de Sakkari. Apesar de ter sido a primeira a quebrar na parcial seguinte e feito 2/1, a tcheca passou a ter o saque constamente ameaçado e chegou a salvar dois set-points antes de forçar o tiebreak. No game-desempate, Sakkari abriu 5-0, Muchova virou para 6-5, mas perdeu dois match-points e permitiu à rival fechar o set.

A parcial decisiva teve alguns altos e baixos e uma sequência de quatro quebras seguidas. Sakkari era a jogadora mais agressiva em quadra e tentava comandar os pontos, enquanto Muchova apostava em sua solidez e também nos slices para quebrar o ritmo da rival. A grega chegou a liderar por 5/3, mas foi quebrada quando sacava para fechar. Já a tcheca aproveitou a chance e venceu quatro games seguidos. Sakkari fez 27 a 21 em winners, mas 55 a 43 em erros.

Comentários
Loja - camisetas
Tennis Camp