Notícias | Dia a dia
Barty vence duelo de campeãs de RG e faz quartas
03/05/2021 às 16h26

Barty marcou sua sétima vitória seguida e venceu 15 dos últimos 16 jogos que disputou

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) - As duas últimas campeãs de Roland Garros se encontraram nesta segunda-feira pelas oitavas de final do WTA 1000 de Madri e a número 1 do mundo Ashleigh Barty fez valer sua ótima fase no circuito para superar Iga Swiatek. A australiana marcou as equilibradas parciais de 7/5 e 6/4 em 1h41 de partida para chegar às quartas na capital espanhola.

Vinda de título em Stuttgart, Barty marcou sua sétima vitória seguida no circuito. Além disso, a australiana de 25 anos venceu 15 dos últimos 16 jogos que disputou, já que também foi campeã em Miami e chegou às quartas em Charleston nos últimos torneios. Sua próxima rival em Madri será a tcheca Petra Kvitova, 12ª do ranking e tricampeã do evento. Kvitova lidera o histórico por 5 a 4, inclusive o duelo mais recente, no ano passado em Doha.

Swiatek focou sua preparação em torneios grandes em busca do segundo título seguido em Roland Garros. A polonesa de 19 anos e atual 17ª do ranking joga só os WTA 1000 de Madri e Roma antes de Paris. Ela tem 13 vitórias e cinco derrotas na temporada, com destaque para um título em Adelaide no início do ano. Em Madri, vinha de vitórias sobre Alison Riske e Laura Siegemund.

O início de partida foi melhor para Swiatek, que abriu 3/0 apostando na potência de seus golpes, especialmente nas devoluções de saque. Mas a estratégia muito agressiva da polonesa e sua insistência em definir cedo os pontos acabou custando uma quebra de serviço. Com o placar equilibrado, Barty passou a jogar melhor do fundo de quadra e vinha usando muito bem seus slices para quebrar o ritmo da rival e não deixá-la em situações confortáveis. Quando o placar maracava 5/5, Swiatek fez três duplas faltas e teve o serviço quebrado, permitindo à australiana fechar o set logo depois.

A número 1 do mundo aproveitou o bom momento e largou bem no segundo set para já abrir 3/1. Barty não teria novas chances de pressionar o saque de Swiatek, que também elevou seu nível de tênis e passou a trabalhar os pontos com mais paciência.

A polonesa chegou a ter três chances de devolver a quebra, mas Barty sacou muito bem quando mais precisou e conseguiu definir a disputa em sets diretos. Swiatek até fez mais winners, 22 a 20, mas cometeu 24 erros contra 19 de Barty.

Badosa é a esperança espanhola nas quartas
A torcida espanhola também comemorou a classificação de Paula Badosa, jogadora de 23 anos e 62ª do ranking, para as quartas de final. Convidada em Madri e vinda de vitórias sobre a tcheca Barbora Krejcikova e a suíça Jil Teichmann nas fases iniciais, Badosa superou nesta segunda-feira a experiente letã de 31 anos Anastasija Sevastova, 54ª colocada, por 6/7 (0-7), 7/6 (7-3) e 6/0.

Em bom momento no circuito, Badosa está com o melhor ranking da carreira e vem de uma campanha até a semifinal em Charleston, onde conseguiu derrotar Ashleigh Barty e a suíça Belinda Bencic. Sua próxima adversária será justamente Bencic, número 11 do mundo e semifinalista do torneio em 2019.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva