Notícias | Dia a dia
Pliskova vence Gauff de virada, Azarenka avança
30/04/2021 às 16h03

Pliskova agora enfrenta a russa Anastasia Pavlyuchenkova em Madri

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - Como era esperado desde o sorteio da chave, Karolina Pliskova teve uma estreia difícil no WTA 1000 de Madri. A número 9 do mundo encarou um bom teste diante da promessa norte-americana de 17 anos Coco Gauff, 35ª colocada, e precisou lutar por 2h02 para vencer o jogo com parciais de 5/7, 6/3 e 6/2. Enquanto no 1º set, Gauff fez um jogo firme do fundo de quadra, Pliskova conseguiu se impor a partir da parcial seguinte, apostando na potência de seu saque e dos golpes.

"Nós nunca nos enfrentamos, mas sabia que seria uma partida difícil. Acho que não comecei muito bem, mas ao longo da partida eu melhorei o meu jogo e o meu saque. Isso foi muito importante hoje porque ela também estava sacando muito bem", disse Pliskova após a partida desta sexta-feira em Madri.

Pliskova teve um início de partida complicado, ao ser quebrada em seus dois primeiros games de serviço e enfrentar oito break points no set inicial. Com muito vento em quadra, a tcheca era quem cometia mais erros na partida. Gauff chegou a liderar por 5/3, cedeu o empate, mas voltou a quebrar após três erros seguidos da rival. A partir de então, a tcheca estabeleceu o domínio da partida. O segundo set teve apenas uma quebra. Já no terceiro, Pliskova abriu 4/0, perdeu um game de saque, mas depois voltou a quebrar.

O melhor resultado de Pliskova em Madri foi uma semifinal em 2018. A ex-líder do ranking agora enfrenta a russa Anastasia Pavlyuchenkova, que derrotou a norte-americana Madison Keys por 7/5 e 6/2. Pliskova lidera o histórico contra Pavlyuchenkova por 6 a 1. "Estou super feliz por ter vencido. Já joguei uma semifinal aqui, então fiz algumas boas partidas aqui no passado, mas espero melhorar meu jogo na próxima partida".

Azarenka também avança em três sets

Outra ex-número 1 do mundo a vencer na rodada foi a bielorrussa Victoria Azarenka. A atual 15ª colocada venceu a russa Ekaterina Alexandrova, 32ª colocada, por 7/5, 3/6 e 6/1 em 2h03 de partida. Azarenka conseguiu sete quebras de serviço na partida e criou 15 break points. Alexandrova fez mais winners, 33 a 22, mas cometeu 39 erros não-forçados, contra apenas 21 da ex-líder do ranking. Ela agora enfrenta a norte-americana Jessica Pegula, que venceu a romena Sorana Cirstea por 7/6 (7-5) e 6/3.

"Acho que eu perdi um pouco do controle do jogo no segundo set, e não joguei bem nos momentos mais importantes e ela aproveitou isso. Mas no terceiro set eu tentei manter a calma e jogar de forma mais agressiva. Não foi fácil, disputei poucas partidas este ano. Ainda estou tentando ganhar ritmo e espero ir melhor na próxima fase", disse a experiente jogadora de 31 anos, que já foi finalista do torneio em 2011 e 2012.

Brady supera Venus e encara Ostapenko

Um duelo norte-americano fechou a rodada desta sexta-feira e a número 14 do mundo Jennifer Brady levou a melhor sobre Venus Williams, atual 49ª do ranking. Apesar de a veterana de 40 anos ter atuado em bom nível, especialmente no segundo set, a cabeça 11 do torneio e finalista do Australian Open fez valer seu bom momento e venceu por 6/2 e 6/4. Brady fez 19 a 14 em winners e cometeu 15 erros contra 27 de Venus.

"Eu estava muito animada para jogar contra a Venus. Ela é uma lenda do nosso esporte, e quando eu vi o sorteio sair, eu pensei, 'Ok, isso vai ser incrível. Que grande oportunidade de enfrentar uma lenda.' Não foi um jogo fácil, mas estou feliz por ter saído com uma vitória", disse Brady após o jogo. Ela agora enfrenta a letã Jelena Ostapenko, que venceu a lucky loser eslovena Polona Hercog por 6/3 e 6/1.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva