Notícias | Dia a dia
Fognini se sente injustiçado: 'Não insultei ninguém'
21/04/2021 às 14h54

Barcelona (Espanha) - Terminou com muita polêmica a participação do italiano Fabio Fognini no ATP 500 de Barcelona. Fazendo sua estreia no torneio catalão, ele foi desclassificado da partida contra o espanhol Bernabe Zapata depois de ser acusado de xingar a juíza de linha. Contudo, o tenista de 33 anos garante que não fez nada e acabou sendo injustiçado.

“Estou muito triste com o que aconteceu hoje. Estava perdendo por 0/6 e 0/3, fiquei negativamente surpreso comigo mesmo com o que estava me custando, mas o que aconteceu hoje fala muito mal do árbitro de cadeira. Estou lá para jogar e ganhar a partida e o que ele fez comigo foi inexplicável. Vou investigar, pois paguei por algo que não fiz”, se defendeu o italiano.

“A primeira coisa que quero dizer é que não falei uma única palavra. Sofri como um cachorro e estava perto de dar a volta por cima, porque virei o jogo no segundo set, mas eles fizeram algo comigo que acho que não mereço. Nunca fui desqualificado em minha carreira. É a primeira vez em 35 anos. Eles lidaram com isso de uma maneira terrível”, continuou Fognini.

Tudo começou com um ‘foot-fault’ marcado contra Fognini, quando este sacava em 4/3 com 30-40 no game. Ele foi quebrado e na virada dos games veio a desclassificação após conversa da juíza de linha com o árbitro de cadeira. “Pessoas me pararam no caminho para o vestiário o que havia acontecido comigo. Posso dizer que não insultei ninguém. Há palavrões que eu falo às vezes que voam pelo ar, eu sei, mas não faço isso para magoar ou desrespeitar ninguém”, garantiu o atual 27 do mundo.

“Você pode acreditar em mim ou não, mas estou muito tranquilo. Eles me fizeram pagar por algo que não fiz. Veremos as consequências. Saio desapontado, essa é a palavra que melhor define tudo. Estava sofrendo dentro de quadra e não merecia ganhar, mas quando lutei para dar a volta por cima eles tiraram a opção de fazer o que mais gosto, que é brigar pela vitória”, falou o italiano.

Fognini admite não ser um tenista dos mais tranquilos, mas garante não ter passado dos limites. “Todos me conhecem, não vou dizer que sou um cara bonzinho, já fui chamado de ‘bad boy’ muitas vezes na minha carreira, mas como disse antes, estava tentando lutar e voltar ao jogo. Estou muito surpreso”, finalizou o ex-top 10.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva