Notícias | Dia a dia
Uma semana após erro absurdo, Sharma vence 1º WTA
18/04/2021 às 17h42

Mesmo com o título, Astra Sharma ainda não voltará ao top 100

Foto: Volvo Car Open

Charleston (EUA) - Uma semana depois de ter sido muito prejudicada por uma série de erros de arbitragem durante o WTA de Bogotá, a australiana Astra Sharma conseguiu a redenção da melhor maneira possível. A jogadora de 25 anos e 165ª do ranking conquistou neste domingo seu primeiro título na elite do circuito, o WTA 250 de Charleston. Sharma venceu a tunisiana Ons Jabeur, principal cabeça de chave do torneio e número 27 do mundo, por 2/6, 7/5 e 6/1 em 1h55 de partida em quadra de har-tru (saibro verde).

Durante o torneio em Charleston, a australiana eliminou algumas jovens promessas do circuito, como a tcheca de 15 anos Linda Fruhvirtova e a colombiana de 19 anos Maria Camila Osorio, campeã em Bogotá. Na decisão contra Jabeur, ela fez um winner a mais que Jabeur, 27 a 26, e cometeu 15 erros não-forçados contra 12 da tunisiana. A final de Charleston neste domingo teve a arbitragem do brasileiro Fabio Souza.

O primeiro set foi muito superior para Jabeur, que conseguiu duas quebras, não enfrentou break points, e fez 13 a 2 em winners. A australiana passou a jogar de forma mais consistente do fundo de quadra, oferecendo respostas para as variações de altura e peso de bola da rival. Sharma abriu 3/1 no segundo set e cedeu o empate no sexto game. Já no fim do segundo set, a tunisiana começou a sentir dores no ombro e teve dificuldades para sacar, permitindo uma nova quebra.

Jabeur recebeu atendimento no ombro antes do terceiro set, mas o nível de competitividade da partida caiu bastante. A tunisiana não conseguiu mais confirmar o serviço, e só evitou um 'pneu' no terceiro set porque conseguiu uma quebra de serviço, insuficiente para equilibrar as ações. Sharma seguiu fazendo um jogo consistente, esperando pelos da rival e consolidou a virada.

Australiana já foi top 100, tunisiana sobe no ranking
A conquista rende 280 pontos no ranking para Sharma, que ainda assim não consegue voltar ao top 100. Ela deve aparecer por volta da 120ª colocação na lista a ser divulgada na próxima segunda-feira. A melhor marca de sua carreira foi o 89º lugar, obtido em 2019. A final disputada em Charleston foi sua segunda no circuito.

Já a vice-campeã Jabeur, de 26 anos, continua sem títulos de WTA e disputou neste domingo sua segunda final. Mesmo assim, a tunisiana vai subir no ranking. Ela ganha duas posições para alcançar o inédito 25º lugar. Na semana passada, ela também atuou em Charleston, que recebeu também um WTA 500, e foi semifinalista.

Relembre incidente de Bogotá
Sharma vinha de um torneio tumultuado na capital colombiana. Ela enfrentava a italiana Giulia Gatto-Monticone pela primeira rodada e acabou pagando caro por uma confusão causada pelo árbitro de cadeira local Luis David Armenta Castro. O juiz se atrapalhou com a marcação no meio de um game, inverteu o placar e acabou dando o game de presente para a italiana. Sharma, que acabou perdendo o jogo, disse que percebeu e comunicou o problema, mas que o juiz de cadeira não acreditou nela.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva