Notícias | Dia a dia
Rublev: 'Feliz pela semana, mas triste pela final'
18/04/2021 às 16h50

Russo fez bons jogos durante a semana, mas não repetiu o desempenho neste domingo

Foto: Divulgação

Monte Carlo (Mônaco) - Depois de encerrar sua participação no Masters 1000 de Monte Carlo com um vice-campeonato, Andrey Rublev carregava duas emoções bastante distintas. Jovem de 23 anos e número 8 do mundo, o russo estava feliz pela boa semana que teve no torneio, chegando a derrotar o onze vezes campeão Rafael Nadal e o experiente Roberto Bautista Agut, mas insatisfeito com seu desempenho na final deste domingo, quando perdeu para o grego Stefanos Tsitsipas por duplo 6/3.

"Estou feliz pela a semana que tive, mas muito triste com a final, por não poder mostrar o meu jogo, disse Rublev, que não teve nenhum break point na partida contra o grego e sofreu três quebras. "Posso não ter vencido a partida de hoje, mas é claro que estou feliz com a minha semana porque venci outros grandes jogadores, e um dos melhores jogadores da história. É uma semana especial".

Diferente de Tsitsipas, que não perdeu sets no torneio, Rublev encarou uma chave dura e sentiu o desgaste físico, mas não tira os méritos do grego e reconhece a superioridade do algoz. "Eu saía de quadra muito cansado depois de todos os jogos no torneio, exausto. Mas isso não é uma desculpa. Stefanos mostrou um ótimo nível de tênis e, simplesmente, foi melhor do que eu, só isso. Ele é um dos melhores tenistas do circuito".

A final deste domingo marcou o sétimo confronto entre Rublev e Tsitsipas no circuito, e agora o grego lidera o histórico por 4 a 3. O retrospecto em finais ficou empatado por 1 a 1, já que o russo havia levado a melhor na decisão de Hamburgo no ano passado. "Já disputamos algumas finais e outras partidas importantes. Tenho mais histórias de jogos contra ele do que contra outros tenistas. Espero que seja apenas o começo e que eu também ser capaz de vencer algumas vezes".

Rublev, que agora segue para o ATP 500 de Barcelona, espera fazer uma boa temporada de saibro nas próximas semanas. Seu adversário de estreia virá do jogo entre o italiano Federico Gaio, que entrou na chave como lucky-loser, e o francês Benoit Paire. "É meu primeiro torneio no saibro e já cheguei à final. Minha primeira final de Masters 1000. É um ótimo começo. Espero poder mostrar um ótimo jogo todas as semanas".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva