Notícias | Dia a dia
'Foi a melhor semana da minha vida', vibra Tsitsipas
18/04/2021 às 15h42

A semana foi ainda mais especial para Tsitsipas porque sua mãe, Julia, também já venceu um torneio no mesmo clube

Foto: ATP

Monte Carlo (Mônaco) - Depois de conquistar o primeiro Masters 1000 da carreira em Monte Carlo, Stefanos Tsitsipas comemorou bastante a campanha feita no saibro de Mônaco. O atual número 5 do mundo não perdeu nenhum set no torneio e acredita que teve a melhor semana de sua vida. Este é seu sexto título de ATP e, em termos de importância, só fica atrás do Finals de 2019.

"Tive uma semana incrível aqui em Monte Carlo. Não consigo descrever meus sentimentos agora. Estou dominado por muitas emoções diferentes", disse Tsitsipas, que dominou a final contra o russo Andrey Rublev e venceu por duplo 6/3. "Ambos merecíamos estar na final e fizemos uma partida incrível. Eu consideraria como a melhor semana da minha vida até agora".

"Eu sabia que ele seria um adversário muito difícil. Nós sempre queremos dar o nosso melhor quando nos enfrentarmos", avalia o grego, que marcou sua quarta vitória em sete jogos contra Rublev no circuito. "Jogar com Andrey foi uma coisa muito difícil de fazer hoje, também considerando que era uma final. Havia uma importância extra na partida que tivemos que jogar. Estou definitivamente orgulhoso da maneira como consegui me comportar em quadra hoje".

"A rivalidade que eu tinha com o Andrey é bastante significativa. Crescemos jogando juntos nos torneios juvenis e nos desenvolvemos juntos" explica o jogador de 22 anos, que é um ano mais novo que rival deste domingo. "É bom podermos estar juntos no mesmo ambiente, agora no circuito da ATP. Foi uma longa jornada estar aqui e poder jogar um contra o outro em uma grande final como esta. Tenho certeza de que vamos nos encontrar muito mais vezes".

Mãe de Tsitsipas também já foi campeã em Monte Carlo

As quadras do Monte Carlo Country Club são especiais para a família de Tsitsipas há 40 anos. Sua mãe, Julia Salnikova, foi campeã de um torneio juvenil no mesmo clube em 1981, quando ainda representava a União Soviética. O grego mora e treina em Mônaco e comentou na cerimônia de premiação que frequenta o torneio desde muito jovem, assistindo aos ídolos como Roger Federer e Rafael Nadal, antes de finalmente ter sua oportunidade de disputar a competição e conquistar seu próprio troféu.

"Não pensei nisso no início do torneio, mas me lembrei quando estava jogando a semifinal", comenta o grego, que venceu o britânico Daniel Evans no último sábado. "A primeira vez que entrei nesse clube foi com a minha mãe, e eu tinha seis anos. Ela me mostrou uma placa com o nome dela. Lembro que fiquei atordoado. Eu pensava: 'Uau! Isso é muito legal!' Então, agora eu pensei que seria muito legal estarmos nisso juntos, como mãe e filho. É daí que veio todo o propósito. Eu sinto que havia uma enorme vontade de querer fazer mais para estar lá com minha mãe".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva