Notícias | Dia a dia
Barty e Halep lideram fortíssima chave de Stuttgart
18/04/2021 às 12h06

Líder do ranking mundial, Barty pode enfrentar a campeã de 2016 Laura Siegemund logo na estreia

Foto: Porsche Tennis Grand Prix

Stuttgart (Alemanha) - Sete jogadoras do top 10 estão inscritas para o fortíssimo WTA 500 de Stuttgart, que acontece na próxima semana em quadras de saibro e estádio coberto. A número 1 do mundo Ashleigh Barty e a terceira colocada Simona Halep são as principais cabeças de chave, mas o torneio também atraiu Sofia Kenin, Elina Svitolina, Karolina Pliskova, Petra Kvitova e Aryna Sabalenka.

Barty entra diretamente nas oitavas e espera pela vencedora entre a alemã Laura Siegemund, campeã do torneio em 2017, e uma jogadora vinda do quali. No mesmo quadrante está Pliskova, vencedora em 2018 e cabeça 6 em Stuttgart. A tcheca estreia contra uma atleta do quali e pode cruzar o caminho da letã Jelena Ostapenko nas oitavas de final.

+ Após altos e baixos, Kvitova está pronta para o saibro
+ Veja como ficou a chave do WTA 500 de Stuttgart

Ainda na parte de cima da chave, a ucraniana Elina Svitolina pode ter uma estreia duríssima contra a bicampeã e ex-número 1 do mundo Angelique Kerber. A canhota alemã enfrenta uma jogadora vinda do quali na rodada de estreia. O quadrante ainda tem a tcheca Petra Kvitova, cabeça 7 e campeã de 2019, que enfrenta a norte-americana Jennifer Brady. Quem vencer encara a grega Maria Sakkari ou a ex-top 10 Andrea Petkovic.

Halep certamente estreia contra uma tcheca, vinda do confronto entre Marie Bouzkova e Marketa Vondrousova. O setor ainda tem outra tcheca, a semifinalista do Australian Open Karolina Muchova, que enfrenta a russa Ekaterina Alexandrova e pode cruzar o caminho de Belinda Bencic na fase seguinte.

Já Sofia Kenin é a terceira favorita e pode encarar a estoniana Anett Kontaveit ou uma jogadora vinda do quali. Se chegar às quartas, há chance de um duelo com Sabalenka, quinta cabeça de chave, ou contra a chinesa Shuai Zhang.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva