Notícias | Dia a dia
Tsitsipas domina Rublev e conquista Monte Carlo
18/04/2021 às 11h03

Este é o primeiro Masters 1000 da carreira do jovem grego de 22 anos e número 5 do mundo

Foto: Divulgação

Monte Carlo (Mônaco) - A semana impecável de Stefanos Tsitsipas no Masters 1000 de Monte Carlo foi coroada com o primeiro título deste porte para o jovem grego de 22 anos e já número 5 do mundo. Depois de chegar à final sem perder sets no torneio, Tsitsipas atuou em altíssimo nível neste domingo contra o russo Andrey Rublev, oitavo colocado, e marcou um duplo 6/3 em apenas 1h11 de partida.

O título de um Masters 1000 é mais um feito para o pioneirismo de Tsitsipas em seu país. Ele já havia sido o primeiro grego a vencer um torneio da ATP e a alcançar uma semifinal de Grand Slam. Esta é a sexta conquista em sua carreira no circuito, com destaque também para o ATP Finals de 2019. Com 14 finais de ATP, Tsitsipas já havia sido vice em dois Masters 1000, o primeiro ainda em 2018 no Canadá, superado por Rafael Nadal, e o outro no saibro de Madri em 2019, quando Novak Djokovic foi campeão.

De quebra, Tsitsipas desempata o histórico de confrontos contra Rublev, até então com três vitórias para cada lado, e também empatado por 1 a 1 em partidas no saibro. Além disso, a única final entre eles havia sido vencida pelo russo no saibro de Hamburgo no ano passado. Rublev, de 23 anos, já tem oito títulos de ATP, sendo quatro deles de nível 500, mais ainda luta por seu primeiro Masters 1000. Há duas semanas, em Miami, o russo foi semifinalista. 

Rublev vai subir no ranking, Tsitsipas mantém o 5º lugar
Mesmo com os mil pontos do título em Monte Carlo, Tsitsipas vai permanecer na quinta colocação do ranking mundial. O grego também recebe um prêmio de 251 mil euros pela conquista. Já Rublev marca 600 pontos e vai assumir o sétimo lugar, ultrapassando Roger Federer, que cai para oitavo. O prêmio em dinheiro para o vice-campeão é de 150 mil euros.

Grego não enfrentou break points na partida
O início de partida não poderia ser melhor para Tsitsipas. Apesar de o game de abertura ter sido um pouco longo, o grego não teve o serviço ameaçado e ainda conseguiu uma quebra para já largar com 3/0 no placar. Depois disso, passou a sacar muito bem até o fim do primeiro set, tendo perdido apenas cinco pontos em seus games de serviço na parcial. Em 32 minutos de disputa, o grego fez 9 a 4 em winners e cometeu apenas 5 erros contra 8 de Rublev.

O domínio de Tsitsipas continuou na segunda parcial, que também teve uma quebra precoce para vencer três games seguidos e abrir 3/1. O grego seguia controlando as ações do fundo de quadra e não permitia ao rival ficar confortável na partida. Além disso, seguiu sem oferecer resistência em games de serviço e, como foi no set anterior, continuou sem enfrentar break points. Quando já vencia por 5/3, conquistou uma nova quebra de serviço para chegar à vitória. Tsitsipas liderou a estatística de winners por 18 a 10 e cometeu apenas 13 erros não-forçados contra 21 de seu adversário.

Mônaco é especial para a família do grego
As quadras do Monte Carlo Country Club são especiais para a família de Tsitsipas há 40 anos. Sua mãe, Julia Salnikova, foi campeã de um torneio juvenil no mesmo clube em 1981, quando ainda representava a União Soviética. O grego mora e treina em Mônaco, e comentou na cerimônia de premiação que frequenta o torneio desde muito jovem, assistindo aos ídolos como Roger Federer e Rafael Nadal, antes de finalmente ter sua oportunidade de disputar a competição e conquistar seu próprio troféu.


Raquete Head Graphene 360 Radical Junior 26: R$ 699,90

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva