Notícias | Dia a dia
Apesar da queda, Burzagli destaca evolução do time
18/04/2021 às 07h24

A capitã Roberta Burzagli comanda a equipe brasileira desde 2019 na competição

Foto: Adam Nurkiewicz

Bytom (Polônia) - Apesar da derrota no confronto contra a Polônia pelos playoffs da Copa Billie Jean King, a capitã Roberta Burzagli destacou a evolução das jogadoras brasileiras e acredita que o saldo da participação da equipe foi positivo. O duelo em quadra dura e coberta na cidade de Bytom foi equilibrado e decidido apenas no quinto jogo, o de duplas, com a vitória de Katarzyna Kawa e Magdalena Frech sobre Stefani e Carolina Meligeni Alves por 1/6, 6/2 e 6/4. Com isso, as polonesas fecharam a série por 3 a 2.

"Estivemos muito perto da vitória. Foi equilibrado do começo ao final, com a decisão só no 6/4 do terceiro set da partida de duplas. É duro perder desse jeito, mas temos que ver as coisas positivas. Nossa equipe cresceu muito desde que saiu do Zonal e começou a jogar os Playoffs. Crescemos não só como grupo, mas individualmente, cada atleta, também teve uma grande evolução", disse Burzagli após o confronto.

A atual capitã da equipe brasileira assumiu o comando da equipe para o Zonal Americano I de 2019, substituindo Fernando Roese. Com Burzagli, as brasileiras venceram a seletiva continental daquele ano e se classificaram para os playoffs, sendo superadas pela Eslováquia fora de casa. No ano passado, com a mudança no formato de disputa da competição, o Brasil jogou o qualificatório mundial em casa contra a Alemanha, mas perdeu por 4 a 0 em Florianópolis. A derrota para a Polônia nos playoffs faz com que as brasileiras voltem à seletiva continental em 2022.

"Nós viemos para a Polônia numa situação muito difícil, com voos cancelados e tenistas saindo de diferentes lugares do mundo. Mesmo assim, a equipe esteve o tempo todo muito unida e mostrou uma grande força. Jogamos contra um time em que todas as atletas têm ranking melhor que nossas jogadoras. Nossas atletas deixaram tudo em quadra, evoluíram muito ao longo da semana", complementou a treinadora, que já considerava a equipe da casa como favorita, mas estava ciente das chances das brasileiras.

Relembre os confrontos entre Brasil e Polônia
No primeiro dia de jogos em Bytom, Magdalena Frech derrotou Carol Meligeni Alves por 6/4 e 6/3, mas Laura Pigossi empatou a série para o Brasil, ao marcar uma inédita vitória na competição. A paulistana de 26 anos superou a ex-top 30 Urszula Radwanska por 7/6 (11-9), 3/6 e 6/2.

Já no sábado, Pigossi protagonizou uma batalha de 3h com Frech e perdeu por 4/6, 6/3 e 7/6 (7-4), mas Carol Meligeni forçou a definição nas duplas ao derrotar Katarzyna Kawa por 6/3 e 7/5. Já no jogo de duplas, Kawa e Frech superaram Luisa Stefani e Carol Meligeni em três sets.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva