Notícias | Dia a dia
Tsitsipas e Rublev duelam às 9h30 por 1º Masters
17/04/2021 às 17h18

A única final entre eles foi vencida por Rublev, no saibro de Hamburgo no ano passado

Foto: Arquivo

Monte Carlo (Mônaco) - Um novo campeão de Masters 1000 será conhecido na manhã deste domingo. O grego Stefanos Tsitsipas, de 22 anos e número 5 do mundo, e o russo Andrey Rublev, oitavo colocado aos 23 anos, se enfrentam a partir das 9h30 (de Brasília) pela final de Monte Carlo. O histórico de confrontos entre eles está empatado por 3 a 3. Equilíbrio também nos duelos disputados no saibro, com uma vitória para cada lado. Este ano, o russo já levou a melhor na semifinal de Roterdã, em quadras duras e cobertas.

"É uma sensação incrível. Estou muito feliz minha primeira final de Masters 1000. Vamos ver o que vai acontecer amanhã, mas vou tentar fazer o meu melhor", disse o russo, após a vitória na semifinal contra o norueguês Casper Ruud por 6/3 e 7/5. "Casper é um jogador realmente incrível, especialmente no saibro. Desde o início ele jogou com uma intensidade muito alta. Eu sabia que precisava subir o meu nível se quisesse vencer, porque se não eu perderia o jogo com certeza".

Russo destaca equilíbrio nos confrontos
Em sua primeira final desta magnitude, o russo também destaca a imprevisibilidade dos confrontos contra o grego. A única final entre eles foi vencida por Rublev, no saibro de Hamburgo no ano passado. "Se você olhar as estatísticas, o Tsitsipas é um dos jogadores que eu mais enfrentei. Já duelamos este ano e também nas últimas temporadas".

"Algumas vezes, eu consegui vencer, em outras ele foi melhor. A maioria desses jogos foram em três sets super difíceis. Não tenho muito mais a dizer. Espero que possamos jogar um ótimo tênis e que as pessoas possam apreciar de suas casas. Vai ser um jogo muito difícil em que terei de dar o meu melhor", acrescenta o vencedor de oito torneios da ATP.

Grego rechaça pressão após dois vices
Tsitsipas já disputou duas finais de Masters 1000. A primeira foi ainda em 2018 no Canadá, onde ele perdeu para Rafael Nadal. No ano seguinte, foi vice-campeão no saibro de Madri, superado por Novak Djokovic. O grego garante que as derrotas anteriores em finais não trazem uma carga extra de pressão.

"Não vejo tanto por esse lado, mas sim pelo quanto eu realmente quero vencer. Então, isso não necessariamente adiciona pressão para mim. É pura determinação, vontade de chegar ao topo para conseguir o que quero. Não gosto de pensar nisso como pressão", avalia o jogador de 22 anos, depois de vencer a semifinal contra o britânico Daniel Evans por 6/2 e 6/1.

"Estou me sentindo bem. Estou me sentindo energizado. Eu ainda tenho muito gás e energia sobrando", comenta o grego, que ainda não perdeu sets no torneio. "Consegui vencer todas as minhas partidas em dois sets, e isso é uma grande vantagem. Estou feliz por poder jogar dessa forma, e encarar cada partida com a mesma intensidade e energia. Estou muito focado para o jogo de amanhã. Eu realmente quero ganhar grandes torneios como este. É um sonho jogar a final, honestamente".

Confira o histórico de confrontos entre Tsitsipas e Rublev
2021 - Roterdã - sintético (coberto) - semifinal - Andrey Rublev, 6/3 7/6(2)
2020 - ATP Finals - sintético (coberto) - fase de grupos - Stefanos Tsitsipas, 6/1 4/6 7/6(6)
2020 - Roland Garros - saibro - quartas - Stefanos Tsitsipas, 7/5 6/2 6/3
2020 - Hamburgo - saibro - final - Andrey Rublev, 6/4 3/6 7/5
2019 - US Open - sintético - 1ª rodada - Andrey Rublev, 6/4 6/7(5) 7/6(7) 7/5
2018 - Next Gen ATP Finals - sintético (coberto) - semifinal - Stefanos Tsitsipas, 4/3(3) 3/4(5) 4/0 2/4 4/3(2)

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva