Notícias | Dia a dia
Para Rublev, o segredo foi controlar as emoções
16/04/2021 às 19h35

Rublev saiu de quadra ciente de que Nadal não fez uma boa partida

Foto: Corinne Dubreuil/ATP

Monte Carlo (Mônaco) - Algoz de Rafael Nadal nas quartas de final do Masters 1000 de Monte Carlo, Andrey Rublev acredita que o segredo para superar o espanhol nesta sexta-feira foi manter a cabeça no lugar. Atuando diante de um de seus ídolos no esporte, o jovem russo de 23 anos e número 8 do mundo teve altos e baixos na partida, mas sabia que não poderia se deixar abalar pelas oportunidades perdidas. Caso contrário, permitiria a virada ao onze vezes campeão do torneio. 

"Eu diria que esta semana estou controlando minhas emoções muito bem. No final, essa é a chave”, disse Rublev após a vitória por 6/2, 4/6 e 6/2 sobre Nadal nesta sexta-feira. Foi a primeira vez que ele venceu o espanhol em três confrontos. "Se depois do segundo set eu dissesse alguma coisa ou começasse a mostrar emoções, com certeza o terceiro set acabaria 6/2 para ele. Portanto, estou feliz por ter conseguido lidar com isso".

Depois de dominar as ações e também abrir vantagem na parcial seguinte, Rublev tinha plena consciência de que Nadal não fazia uma boa partida, mas que a situação poderia mudar a qualquer momento. "Toda a situação era estranha. Quero dizer, aquilo não era real. Eu estava ganhando por 6/2, 3/1 e ainda tive break points para quebrar de novo. Não era real. Eu sabia que algo iria mudar e que não poderia ser assim o jogo inteiro. Se fosse assim, provavelmente seria porque o Rafa teve o pior dia da sua vida".

Apesar da vitória expressiva, o russo releva o resultado ao destacar a má atuação do espanhol. Nadal terminou o jogo com 25 winners e 36 erros não-forçados, sofreu sete quebras ao enfrentar 15 break points, e aproveitou apenas quatro de suas 12 chances de quebra. "Por um lado, se olharmos para um cara como Rafa, que é o melhor jogador de quadra de saibro da história, então é claro que é uma das minhas melhores vitórias. Mas por outro lado, ele com certeza não jogou em seu melhor nível hoje".

"Na posição dele, é muito difícil quando as pessoas esperam que você seja o melhor jogador no saibro e tenha que ganhar sempre", complementa o russo, que ainda persegue seu primeiro título de Masters 1000. "Você não pode perder no saibro porque você é o melhor. É tão difícil lidar com esse sentimento, mas ele faz isso ano após ano. Ele está ganhando todos os torneios ou indo fundo todas as vezes em torneios de saibro. É incrível como ele lida com isso. É por isso que ele é uma das lendas".

Rublev agora se prepara para enfrentar o norueguês Casper Ruud, de 22 anos e 27º colocado. O russo levou a melhor nos três duelos entre eles. "Casper está jogando muito bem. Eu o conheço há muito tempo. Ele é um jogador incrível e está em grande forma agora. Vai ser uma semifinal difícil. O jogo dele de hoje terminou hoje muito mais cedo do que o meu. Veremos o que vai acontecer amanhã. Vou tentar me recuperar o melhor que puder".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva