Notícias | Dia a dia
Badosa surpreende e elimina Barty nas quartas
09/04/2021 às 22h09

Aos 23 anos, Badosa marcou a maior vitória da carreira para chegar à semi em Charleston

Foto: Volvo Car Open

* Atualizado às 22h08 com vitória de Kudermetova sobre Stephens

Charleston (EUA) - Depois de ter vencido seus dois primeiros jogos no WTA 500 de Charleston, a número 1 do mundo Ashleigh Barty foi eliminada nas quartas de final do torneio em quadras de har-tru (saibro verde). A australiana foi surpreendida nesta sexta-feira pela espanhola Paula Badosa, 71ª colocada, com parciais de 6/4 e 6/3 em 1h16 de partida.

Barty vinha do título em Miami, conquistado no último sábado e defendia uma invencibilidade de oito jogos. Na atual temporada, a líder do ranking mundial tem 16 vitórias e apenas três derrotas. Ela já tem dois títulos em 2021, já que também foi campeã do Yarra Valley Classic, torneio WTA 500 disputado no Melbourne Park pouco antes do Australian Open.

Já Badosa comemora a maior vitória da carreira. A jovem espanhola de 23 anos, e que ainda persegue seu primeiro título de WTA, não havia vencido uma top 20 antes desse torneio. Mas em sua campanha em Charleston, ela também já havia derrotado a suíça Belinda Bencic, número 12 do ranking. Sua próxima adversária virá do jogo entre a norte-americana Sloane Stephens e a russa Veronika Kudermetova.

Quem enfrenta Badosa na semifinal é a russa de 23 anos Veronika Kudermetova, 34ª do ranking, que eliminou a campeã de 2016 Sloane Stephens ao marcar 6/3 e 6/4 contra a norte-americana. Kudermetova disputou sua única final de WTA em janeiro deste ano, em Abu Dhabi, mas ficou com vice-campeonato. Ela e Badosa já se enfrentaram duas vezes no circuito e a russa levou a melhor em ambas as ocasiões.

Se no jogo das oitavas Barty havia se queixado da dificuldade para controlar o centro da quadra e teve que correr muito diante de Shelby Rogers, a partida desta sexta-feira não teve tantos ralis longos para a australiana. Ainda assim, ela seguiu cometendo muitos não-forçados. Foram 24 na partida, contra 12 de Badosa. Além disso, teve um aproveitamento muito ruim nos break points, com apenas duas quebras em 14 oportunidades. A australiana liderou a contagem de winners por 34 a 19, mas permitiu cinco quebras. Badosa fez 7 a 4 em aces e cometeu 4 duplas faltas contra 5 da rival.

Logo no início da partida, Barty desperdiçou duas chances de quebra e acabou perdendo o saque pouco depois, permitindo a Badosa abrir 3/2. A espanhola escapou de um break point e conseguiria uma nova quebra para ampliar a vantagem para 5/2. Barty reduziu para 5/4 e teve um 0-40 na segunda chance da rival sacar para o set, mas não aproveitou suas oportunidades. Ela terminou o set com apenas uma quebra em 10 chances. No segundo set, Barty foi ainda mais ameaçada, enfrentando oito break points, e permitiu três quebras a Badosa. Houve equilíbrio só até o empate por 3/3, antes de a espanhola vencer três games seguidos.

Jabeur elimina Gauff em sets diretos


Em outro duelo das quartas, a tunisiana Ons Jabeur deu mais um passo importante na busca por seu primeiro título de WTA. A jogadora de 26 anos e 28ª do ranking superou a norte-americana Coco Gauff por duplo 6/3 em 1h20 de partida. Com seus característicos drop shots, Jabeur fez 24 winners contra apenas 15 da norte-americana e conseguiu cinco quebras.

A jovem Gauff, de 17 anos, recebeu atendimento na perna direita ainda durante o set inicial e teve dificuldades para sacar, cometendo 13 duplas faltas, além de só conseguir três quebras em 11 oportunidades. A norte-americana havia derrotado Jabeur duas vezes no ano passado.

A adversária de Jabeur na semifinal é a montenegrina Danka Kovinic, também de 26 anos e 91ª do ranking. Algoz de Petra Kvitova nas oitavas e ainda lutando pelo troféu do circuito, Kovinic venceu nesta sexta-feira a cazaque Yulia Putintseva por 6/7 (2-7), 7/5 e 6/1 em 2h52 de partida. Jabeur venceu o único duelo anterior contra Kovinic, disputado em Budapeste na temporada 2018.

Comentários
Loja - camisetas
Tennis Camp