Notícias | Dia a dia
Torneios ITF darão mais pontos no ranking da WTA
09/04/2021 às 12h32

Torneios ITF W25, como o que Bia ganhou na semana passada, vão a valer 65 pontos em vez dos atuais 50

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A Federação Internacional de Tênis (ITF) chegou a um acordo com a WTA para melhorar as condições das jogadoras que disputam torneios menores. A entidade anunciou nesta sexta-feira que os torneios do circuito ITF com premiações entre US$ 25 mil e US$ 80 mil darão mais pontos no ranking profissional feminino. A medida é temporária e vale entre abril e dezembro. Já a partir de janeiro de 2022, volta a valer a regra antiga.

A ideia é beneficiar as jogadoras que tenham poucas opções de calendário e que seriam prejudicadas por restrições de viagens ou dificuldades financeiras no momento em que a WTA começa a descongelar seu ranking e iniciar o processo de defesa de pontos na elite do circuito.

Segundo a ITF, a nova regra já passa a valer nos torneios em andamento nesta semana, iniciados no dia 5 de abril. Ou seja, as brasileiras que estão disputando o ITF W25 de Córdoba, na Argentina, já podem ser beneficiadas desde já. As paulistas Beatriz Haddad Maia e Carolina Meligeni Alves estão nas quartas de final do evento e já garantem 13 pontos. Pela regra antiga, elas fariam apenas 9.

Os eventos W25, que antes davam 50 pontos para a campeã e 30 para a vice, passarão a contar 65 pontos com o título e 40 para o vice-campeonato. As semifinalistas vão ganhar 25 pontos, em vez dos atuais 18.

Os eventos W25+H, aqueles que também oferecem hospedagem às atletas, vão dar 78 pontos para as campeãs em vez dos atuais 60 pontos. As finalistas vão receber 47 pontos, em vez dos atuais 36. A pontuação para quem chegar à semi sobe de 22 para 28 pontos.

Para os torneios ITF W60, a pontuação da campeã sobe de 80 para 96 pontos. A vice vai ganhar 58 pontos, em vez de 48. Nos ITF W60+H, o título vai valer 110 pontos em vez de 100, já a vice-campeã ganhará 66 no lugar dos atuais 60. Já os ITF W80 darão 120 pontos na WTA, no lugar dos atuais 115. As finalistas passam a receber 72 pontos em vez dos atuais 70.

Confira a tabela completa no site da ITF

Desconto parcial dos pontos de 2019
Outra medida anunciada pela ITF é um desconto parcial da pontuação obtida entre março e dezembro de 2019. Pela nova regra, os pontos que as tenistas conseguiram há dois anos em torneios da ITF terão um desconto de 50% em 2021, dois anos após a data original de disputa. Os outros 50% só caem em 2022, ou seja, três anos após o torneios acontecerem. Já os pontos conquistados nos ITFs de 2020 vão permanecer no ranking por 104 semanas.

Uma brasileira que pode se beneficiar dessa mudança é a gaúcha Gabriela Cé, atual número 1 do país. A jogadora de 28 anos e 249ª colocada construiu a maior parte de sua pontuação em 2019 e vai poder manter metade desses pontos por mais tempo.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva