Notícias | Dia a dia
Stefani lamenta set-point, mas comemora boa fase
04/04/2021 às 21h36

Stefani e Carter sobem para o quarto lugar no ranking da temporada das parcerias

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - O título do WTA 1000 de Miami escapou de Luísa Stefani e da parceira norte-americana Hayley Carter, que estiveram muito perto de ganhar o segundo set das japonesas Ena Shibahara e Shuko Ayoama, mas não deram sorte. De qualquer forma, a brasileira de 23 anos está satisfeita com mais um avanço na sua curta carreira.

"Mais um jogo super duro contra as japonesas. Não conseguimos nos soltar e jogar nosso melhor no primeiro set. Elas foram mais inteligentes taticamente e também ganharam os pontos decisivos, que fizeram a diferença", analisou Luísa. "No segundo jogamos bem melhor, nosso estilo, da maneira que deveríamos jogar e acabamos deixando escapar, não era para termos perdido o segundo set, pois iríamos ao terceiro e poderia cair para qualquer lado". A parceria da brasileira abriu 5/3 e teve um set-point no 'ponto decisivo', errando um voleio por centímetros e depois ainda sacou com 5/4.

Ela no entanto destaca os novos feitos que obteve: "Foram duas semanas muito positivas em Miami: primeira vez numa final de WTA 1000, melhor ranking da carreira. Houve muita aprendizagem. Estou feliz com o nível que a gente vem apresentando e a nossa melhora nos últimos meses. Agora é seguir trabalhando e o ano só está começando. Obrigado a todos que mandaram mensagens e por toda a energia que estou recebendo". As duas seguem imediatamente para o 'har-tru' de Charleston e depois Stefani defenderá o Brasil na nova Fed Cup, na Polônia. .

Após a premiação, Luisa fez questão de comemorar o vice-campeonato ao lado dos pegadores de bola do torneio. Ela e o irmão, quando eram adolescentes, tentaram ser boleiros em Miami e não foram aceitos. Por isso, Luisa lembrou que jogar em Miami pela primeira vez foi muito especial nestes dias.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva