Notícias | Dia a dia
Barty despacha Ostapenko, Konjuh elimina Swiatek
27/03/2021 às 14h30

A australiana vinha de uma vitória salvando match point na rodada de estreia

Foto: Divulgação

* Atualizado às 14h30 com a vitória de Ana Konjuh

Miami (EUA) - Depois de uma estreia dura no WTA 1000 de Miami, a número 1 do mundo Ashleigh Barty venceu seu segundo compromisso no torneio com mais tranquilidade. A australiana, que escapou de um match point no jogo contra Kristina Kucova na última quinta-feira, superou neste sábado a letã Jelena Ostapenko, ex-top 5 e atual 53ª do ranking, por 6/3 e 6/2 em apenas 1h09 de partida.

Barty e Ostapenko protagonizaram um duelo entre campeãs de Roland Garros, sendo que a letã venceu a edição de 2017, enquanto a australiana levou a melhor em 2019. Sua próxima rival certamente será outra campeã de Grand Slam, vinda do duelo entre as ex-líderes do ranking Angelique Kerber e Victoria Azarenka.

Campeã em Miami há dois anos, Barty também tem a missão de defender a liderança do ranking. Para não depender de outros resultados, ela precisa chegar à final do torneio e manter pelo menos 650 dos 1000 pontos conquistados em 2019. Sua única perseguidora é Naomi Osaka. A japonesa precisa pelo menos de uma final para ter chances de ultrapassar Barty ou de um título se a australiana for semifinalista.

Logo no game de abertura, Barty escapou de quatro break points, mas manteve o saque e não teve o serviço ameaçado até o fim do primeiro set. Para melhorar a situação, conseguiu uma quebra cedo e abriu 3/0, sustentando a vantagem até o final. Ela terminou a parcial com apenas cinco winners, dois a menos que Ostapenko. Mas a letã cometeu 18 erros não-forçados contra 7 da australiana.

Ostapenko conseguiu uma quebra contando com uma dupla falta de Barty e fez 2/0, mas a australiana logo retomou o controle da partida. A número 1 do mundo devolveu rapidamente a quebra e não teria mais o serviço ameaçado, além de mostrar um jogo consistente do fundo de quadra e de contar com alguns erros da adversária. Com isso, Barty conseguiu vencer seis games seguidos na reta final da partida. Mais agressiva em quadra, Ostapenko fez 15 winners e 32 erros não-forçados, enquanto Barty conseguiu 9 bolas vencedoras e terminou o jogo com 14 erros.

Eliminada na terceira rodada em Miami, Ostapenko vinha de vitórias sobre a chinesa Xiyu Wang e contra a belga Kirsten Flipkens. Desde o título de Roland Garros há quase quatro temporadas, a letã de 23 anos até obteve alguns outros bons resultados, como a final de Miami e a semi de Wimbledon em 2018 e um recente título em Luxemburgo no fim de 2019. Ostapenko retomou recentemente a parceria com a ex-top 10 Marion Bartoli.

Konjuh volta a surpreender no torneio

O início da rodada deste sábado também foi marcante para Ana Konjuh, croata de 23 anos e ex-número 20 do mundo. De volta ao circuito depois de ter passado por quatro cirurgias no cotovelo e de ter ficado um ano e meio sem jogar, Konjuh recebeu convite para Miami e vem aproveitando a chance. Depois de ter eliminado Madison Keys na rodada passada, a croata também venceu a polonesa Iga Swiatek, cabeça 15 do torneio e atual campeã de Roland Garros por 6/4, 2/6 e 6/2.

Apesar de ter muita potência nos golpes dos dois lados, Konjuh fez uma partida bastante consistente. Ela disparou 10 aces, 40 winners e apenas 18 erros não-forçados, enquanto a polonesa marcou 27 bolas vencedoras e cometeu 21 erros. Sua próxima adversária é a letã Anastasija Sevastova, que nem precisou entrar em quadra, beneficiada pela desistência de Simona Halep por lesão no ombro direito. Konjuh ocupa atualmente apenas 338ª posição no ranking mundial.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva