Notícias | Dia a dia
Djokovic defende Pospisil em discussão com a ATP
26/03/2021 às 19h42

Assim como o canadense, Djokovic também sai do Conselho para fundar associação paralela

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - Apesar de não estar na disputa do Masters 1000 de Miami, o número 1 do mundo Novak Djokovic se mostra bastante a par do que acontece, especialmente nos bastidores do circuito. Por meio de suas redes sociais, o sérvio saiu em defesa do canadense Vasek Pospisil, que reclamou publicamente da postura de dirigentes da ATP e ameaçou processar a entidade.

Na última quarta-feira, Pospisil foi advertido duas vezes por mau comportamento em quadra na partida contra o norte-americano Mackenzie McDonald e chegou a ser punido com a perda de um ponto. O canadense de 30 anos discutiu com o árbitro francês Arnaud Gabbas e justificou as atitudes por conta de uma reunião entre jogadores e dirigentes na véspera. Ele alega que um líder da ATP gritou com ele. Apesar de não citar ninguém nominalmente, acredita-se que o canadense se refere ao presidente Andrea Gaudenzi. Horas depois da partida, o tenista pediu desculpas pelo comportamento em quadra.

"Não estou em Miami. No entanto, Vasek Pospisil é meu bom amigo e tenho empatia por ele de todo o coração. Os jogadores do circuito concordam que ele é um indivíduo da mais alta integridade e que se preocupa com o bem-estar dos outros competidores. Tenho esperança de que os jogadores reconheçam a importância de estarmos juntos", escreveu Djokovic, em seu perfil no Twitter.

Outros tenistas importantes se manifestaram sobre o caso. Um deles foi o também canadense Milos Raonic: "Uma união dos jogadores é necessária agora, mais do que nunca. As vozes precisam ser ouvidas, respeitadas e reconhecidas. Não tente silenciá-los, mas trabalhe com eles", afirmou.

O veterano croata Ivo Karlovic também falou: "É uma pena o que aconteceu na quadra com o Pospisil. Não estive na reunião mas, pelo que ouvi dos jogadores que lá estiveram, está mais do que óbvio de que precisamos de uma associação exclusiva dos jogadores".

Djokovic e Pospisil são ex-integrantes do Conselho de Jogadores da ATP e deixaram seus cargos em agosto do ano passado para criar uma associação de jogadores paralela, chamada PTPA. O objetivo da nova entidade não é o de promover torneios, mas sim de representar em bloco os interesses dos atletas nas discussões do circuito. Na atual estrutura de liderança da ATP, há o lado não apenas dos jogadores, mas também dos organizadores dos torneios e os atletas que tentam formar uma nova associação consideram-se no lado mais fraco das conversas.

Comentários
Loja - camisetas
Torneio Teodózio