Notícias | Dia a dia
Atual campeã, Barty salva match point na estreia
25/03/2021 às 18h50

Barty agora enfrenta Ostapenko na próxima rodada em Miami

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Líder do ranking mundial, Ashleigh Barty correu muitos riscos em sua partida de estreia no WTA 1000 de Miami. Campeã do torneio em 2019, a australiana salvou um match point na vitória sobre a eslovaca vinda do quali Kristina Kucova, 149ª colocada, com parciais de 6/3, 4/6 e 7/5 em 2h26 de partida.

Barty agora terá um duelo de campeãs de Roland Garros contra a letã Jelena Ostapenko, ex-top 5 e atual 53ª colocada, que venceu a belga Kirsten Flipkens por 6/2, 5/7 e 6/3. A australiana lidera o histórico de confrontos por 2 a 1, além de ter vencido o duelo mais recente, no início de 2019 em Sydney.

Outra pressão para Barty é a necessidade de defender os pontos conquistados em 2019. A WTA vai iniciar um processo de descongelamento do ranking a partir de 5 de abril e os resultados obtidos há dois anos em Miami já caem depois do torneio.

Durante a difícil partida desta quinta-feira, Barty teve que lidar com o estilo de jogo incomum de sua adversária. Kucova é uma das raras jogadoras que executam o forehand com as duas mãos, conseguindo direcionar a bola em trajetórias improváveis. Além disso, o controle das ações ficou ainda pior por conta da incidência do vento. Barty terminou o jogo com 44 winners e 56 erros, contra 12 bolas vencedoras e 29 erros da rival.

O primeiro set foi mais tranquilo para Barty, que conseguiu duas quebras e fez 11 a 2 em winners. Isso compensou o fato de a australiana ter cometido mais erros, 16 a 10. Barty conseguiu uma quebra no início do segundo set, mas logo depois perdeu o saque. Kucova começava a incomodar um pouco mais e equilibrar as ações do fundo de quadra. A eslovaca escapou de três break points na reta final do set, antes de conseguir uma nova quebra.

A situação ficou delicada para Barty depois que Kucova conseguiu uma quebra no início do terceiro set e abriu 4/1. A eslovaca chegou a liderar por 5/2 e teve a chance de sacar para o jogo. Barty tentava mudar um pouco a dinâmica do jogo com slices e algumas subidas à rede. Mesmo com muitos erros não-forçados na partida, conseguiu salvar um match point e buscar o empate. A líder do ranking então aproveitou o melhor momento e voltou a quebrar antes de fechar o jogo.

Swiatek e Sabalenka também vencem

Com mais tranquilidade avançou Iga Swiatek. A atual campeã de Roland Garros e cabeça 15 do torneio venceu a tcheca Barbora Krejcikova por 6/4 e 6/2. Swiatek agora enfrenta a croata Ana Konjuh, ex-top 20 e atual 338ª do ranking depois de quatro cirurgias no cotovelo e um ano e meio fora do circuito. Convidada para o torneio, Konjuh marcou sua segunda vitória nesta quinta-feira, quando superou a norte-americana Madison Keys também por 6/4 e 6/2.

Outra cabeça de chave a avançar foi Aryna Sabalenka, sétima favorita. Ela salvou dois match points na vitória sobre a búlgara Tsvetana Pironkova por 0/6, 6/3 e 7/6 (11-9) em 2h29 de jogo. Sua próxima adversária é a russa Veronika Kudermetova, que venceu a norte-americana Danielle Collins por 6/3 e 6/2.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva