Notícias | Dia a dia
Zvonareva chega à semi e busca 1ª final em 10 anos
19/03/2021 às 13h49

Zvonareva tenta alcançar sua primeira final desde 2011 no circuito

Foto: Formula TX

São Petersburgo (Rússia) - Em duelo de gerações do tênis feminino russo, a veterana Vera Zvonareva fez valer sua maior experiência no circuito e garantiu vaga na semifinal do WTA 500 de São Petersburgo. A convidada de 36 anos levou a melhor sobre a jovem de 21 anos e vinda do quali Anastasia Gasanova por 6/3 e 6/1 em 1h22 de partida.

Leia mais: Kuznetsova e Kasatkina garantem semis 100% russas

Zvonareva já foi número 2 do mundo em 2010, ano em que disputou as finais de Wimbledon e do US Open. A russa fez uma pausa na carreira em meados da década passada, para tratar de lesões e se dedicar à maternidade. Após o nascimento da filha Evelyn, em 2016, ela retornou ao circuito e conseguiu até voltar ao top 100. Mas depois sofreu uma lesão no punho esquerdo em 2019 e ficou mais nove meses sem jogar. Atualmente aparece no 145º lugar do ranking.

+ Kasatkina vence e WTA 500 terá 7 russas nas quartas
+ Zvonareva luta por 3h10 para chegar às quartas

Vencedora de 12 títulos da WTA em simples, Zvonareva não disputa uma final desde 2011 em Tóquio. Seu título mais recente também foi há dez anos, em Baku. Sua última semifinal havia acontecido justamente em São Petersburgo, no ano de 2019. Nas duplas, ela tem conseguido melhores resultados e foi campeã do US Open no ano passado, ao lado da alemã Laura Siegemund.

Gasparyan, algoz da cabeça 1, também sofreu com lesões
A adversária de Zvonareva na semifinal será a compatriota Margarita Gasparyan, jogadora de 26 anos e 126ª do ranking. Ela venceu um duelo russo contra a cabeça 1 do torneio Ekaterina Alexandrova por 6/2 e 7/5. O único duelo anterior entre as semifinalistas aconteceu na edição passada do torneio e Zvonareva levou a melhor em sets diretos.

Reconhecida por seu backhand de uma mão, Gasparyan também foi bastante prejudicada por lesões. Depois de ter alcançado o 41º lugar do ranking em 2016, ela começou a sofrer com problemas no joelho e precisou de três cirurgias, ficando 15 meses sem jogar. A russa voltou ao circuito em 2017, conquistou um WTA em Tashkent (seu segundo título na carreira) e recuperou posições até o 54º lugar. No entanto, voltou a sofrer com problemas físicos em 2019, chegando a ter um colapso em quadra em jogo contra Elina Svitolina em Wimbledon. A russa ocupa atualmente a 126ª colocação.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva