Notícias | Dia a dia
Federer cita dores no ombro e vira dúvida para Dubai
11/03/2021 às 16h55

Federer sinaliza que irá disputar alguns torneios no saibro, mas prioridade segue sendo a grama

Foto: Qatar Tennis

Doha (Qatar) - Eliminado nas quartas de final do ATP 250 de Doha, Roger Federer encerrou a participação no seu primeiro torneio desde janeiro do ano passado. Recuperado de duas cirurgias no joelho direito, o suíço vinha de uma boa estreia no Qatar, mas permitiu a virada para o georgiano Nikoloz Basilashvili, 42º do ranking. Após o jogo, o ex-número 1 relatou ter sentido um incômodo no ombro direito e não sabe se terá condições de jogar o ATP 500 de Dubai na semana que vem.

"Sinto uma dor muscular em todo ombro. Para ser honesto, não esperava que fosse ter algum problema no ombro, porque eu tenho sacado o tempo todo. Mas acho que isso vem com a pressão e com esses 5% a mais que você tem que dar durante as partidas. Mas não sei exatamente o que é", disse Federer após a derrota 3/6, 6/1 e 7/5 para Basilashvili nesta quinta-feira em Doha.

"No geral, o corpo está bem. Fico feliz com isso. Poderia ser muito pior. Eu estava pensando em como iria me sentir depois de uma partida tão dura na estreia. Isso é o que eu estava pensando antes mesmo de entrar no torneio, em como me sentiria numa segunda fase. Mas eu me senti bem. Estava um pouco duro pela manhã, mas isso é totalmente normal, eu acho", acrescentou o suíço, que garante não ter dores no joelho.

Suíço deve jogar no saibro, mas foco é em Wimbledon
Federer disse que vai decidir se jogará o evento da próxima semana em Dubai "provavelmente nas próximas 24 horas", mas vai tentar adquirir ritmo de jogo o mais rápido possível. O suíço também indica que deve atuar na temporada de saibro, apesar de não ter um calendário de competições já definido. "Presumo que vou jogar um pouco no saibro. A questão é em quais torneios jogar. Temos uma ideia vaga, mas sempre dissemos: vamos esperar por Doha e potencialmente por Dubai antes de tomar qualquer decisão sobre isso.

"A preparação física vem em primeiro lugar e então veremos o que vem depois. No final, tudo é voltado para a grama. Então, tudo o que me fizer estar 100 por cento lá, eu farei", acrescentou o veterano de 39 anos, que prioriza a luta pelo nono título de Wimbledon. "Acho que ter ritmo de jogo é importante. E o que vem antes da temporada de grama são os torneios no saibro. Portanto, desse ponto de vista, não tenho escolha a não ser jogar no saibro. Se isso vai ser bom ou ruim para mim, eu só saberei nos treinos, mas não acho que vá ser ruim, para ser sincero".

O atual número 6 do mundo acredita que sai do torneio com pensamento positivo. "Fico feliz por ter jogado duas partidas consecutivas de três sets contra jogadores de primeira", disse Federer, que havia vencido o britânico Daniel Evans na estreia. "Esse é um passo importante para mim. Como eu disse, ainda não estou 100%. Eu posso sentir isso. Desse ponto de vista, o importante é estar 100% na temporada de grama. Portanto, este é um ponto de partida".

A respeito do match-point perdido na partida desta quinta-feira, Federer também não se abala. "Isso é super fácil. Eu já superei", disse o suíço, que perdeu um jogo depois de ter um match point pela 23ª vez na carreira. "Quero dizer, eu adoraria jogar amanhã. Não me entendam mal. Mas, ao mesmo tempo, também estou feliz por poder descansar. Estou feliz como joguei hoje. Estou feliz por ter voltado ao circuito. Estou satisfeito por ter vindo para Doha. Portanto, é um retorno muito positivo para mim".

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG