Notícias | Dia a dia
Teichmann e Krejcikova são surpresas nas semis
11/03/2021 às 16h17

Ex-número 1 de duplas, Krejcikova segue em busca do primeiro título de simples

Foto: Divulgação

Dubai (Emirados Árabes) - Enquanto uma das semifinais do WTA 1000 de Dubai terá as cabeças de chave Garbiñe Muguruza e Elise Mertens, o outro lado da chave terá duas jogadoras que surpreenderam ao longo do torneio. A tcheca Barbora Krejcikova e a suíça Jil Teichmann seguem firmes na competição e lutarão por vaga na final.

Krejcikova, que já foi número 1 de duplas e ocupa o 63º lugar no ranking de simples, ainda busca seu primeiro de WTA individualmente e apenas a segunda final de simples. Depois de estrear vencendo a cabeça 12 Maria Sakkari, e de passar pelas campeãs de Slam Jelena Ostapenko e Svetlana Kuznetsova nas fases seguintes, a tcheca de 25 anos venceu nesta quinta-feira a russa Anastasia Potapova por 6/2 e 6/0 em apenas 1h02 de partida.

Desde o ano passado, Krejcikova tem começado a ser consistente nos dois circuitos. Em simples, ela chegou às oitavas em Roland Garros e Ostrava, e também foi semifinalista em Linz. Já no início deste ano, parou nas quartas do Grampians Trophy, um dos três WTA 500 disputados no Melbourne Park antes do Australian Open. Durante o primeiro Slam do ano, ela caiu ainda na segunda rodada de simples, mas foi finalista de duplas femininas e campeã de duplas mistas.

Suíça eliminou a promessa Coco Gauff nas quartas
Já a canhota Jil Teichmann, de 23 anos e 54ª do ranking, foi responsável por eliminar a norte-americana Coco Gauff, promessa de 16 anos e já 47ª colocada, ao marcar um duplo 6/3 em 1h22 de partida. Mais agressiva em quadra, Gauff liderou a estatística de winners por 18 a 10, mas cometeu 30 erros não-forçados contra apenas 18 da rival. Teichmann não teve o serviço quebrado, apesar de ter enfrentado três break points e conseguiu três quebras na partida. Com isso a suíça conseguiu uma revanche, já que perdeu duas vezes para Gauff este ano.

A estreia de Teichmann no torneio foi contra a ucraniana Katarina Zavatska. Depois, ela vencia o duelo contra a top 10 tcheca Petra Kvitova, antes de a rival abandonar por lesão no adutor da coxa direita. Já nas oitavas superou o jogo agressivo e de muitas variações da tunisiana Ons Jabeur. A suíça tem dois títulos de WTA, ambos conquistados no saibro, e busca a quarta final da carreira.

O único duelo anterior entre Teichmann e Krejcikova foi vencido pela tcheca no final do ano passado em Ostrava, em quadras duras e cobertas. Elas se enfrentam ao meio-dia (de Brasília) desta sexta-feira. Mais cedo, às 10h, acontece o encontro entre Muguruza e Mertens. A espanhola lidera o retrospecto por 1 a 0, tendo vencido um encontro no US Open de 2016.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva