Notícias | Dia a dia
'Roger cresceu nos momentos decisivos', diz Evans
11/03/2021 às 10h12

Doha (Qatar) - Eliminado na segunda rodada do ATP 250 de Doha em batalha de três sets com o suíço Roger Federer, o britânico Daniel Evans não poupou elogios ao rival de 39 anos de idade, que disputava seu primeiro jogo em quase 14 meses. Além de enaltecer seu algoz, ele também lamentou a boa chance que perdeu de vencê-lo pela primeira vez.

“Foi uma partida muito acirrada, do tipo que você se preocupa em acabar perdendo. Não acho que fiz nada especialmente de errado quando tive break-points no terceiro set. Foi nesses momentos que ele subiu de nível, embora eu tenha notado isso especialmente nos últimos cinco games”, afirmou Evans, que havia perdido os três duelos anteriores com Federer pelo circuito.

+ Satisfeito, Federer destaca precisão nos pontos-chave

“Não entro em quadra para aprender com ninguém, entro para ganhar. É ótimo treinar com ele, mas o fato é que hoje ele me venceu e eu vim aqui com o objetivo de ganhar o torneio. Eu não posso estar feliz com a derrota, não importa que tenha sido contra Roger”, acrescentou o britânico de 30 anos e atual 28 do mundo.

Evans ainda falou que não foi fácil jogar com muito vento e que viu o suíço aguentar bem a exigência física da partida. “As condições não foram as melhores, estava ventando muito e tivemos que nos adaptar. Ele soube regular muito bem seu esforço e eu não o vi nada cansado no terceiro set. Talvez estivesse, mas eu não percebi a qualquer momento. Acho que ele está em muito boa forma”, opinou.

“Foi incrível ver como aumentou a agressividade e a intensidade de suas pernas. Vê-lo assim no final da partida não é agradável quando se quer vencer. É frustrante ter perdido, tinha preparado muito bem este jogo e sentia ter uma boa chance, mas foi difícil para mim tirá-lo da linha de base e colocá-lo para trás”, complementou o britânico.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG