Notícias | Dia a dia
Zverev reclama das bolas e diretor do torneio rebate
04/03/2021 às 10h53

Roterdã (Holanda) - Derrotado pelo cazaque Alexander Bublik logo em sua estreia no ATP 500 de Roterdã, o alemão Alexander Zverev lamentou o desempenho ruim. Ele afirmou que mesmo treinando no local de competições desde a última sexta-feira, não conseguiu se encontrar direito em quadra e culpou principalmente as bolas usadas na competição.

“Acho que todos viram que não joguei bem. Estou em Roterdã desde sexta-feira passada treinando duas vezes por dia, mas a verdade é que ainda não terminei de me adaptar a esta superfície, que é muito ruim para o meu jogo. Também não me sentia nada confortável nos treinos e não tenho me dado bem nesse torneio nos últimos ano”, comentou Zverev.

Realmente o histórico do germânico em Roterdã não é dos melhores, com apenas três vitórias em cinco participações. Seu melhor desempenho foi em 2016, quando venceu duas partidas e foi às quartas. Em contrapartida, assim como na atual temporada, ele também caiu na estreia em 2017 e 2015.

“Não estou reclamando da velocidade das quadras. No ano passado consegui vencer dois torneios em Colônia e a quadra era muito parecida com as daqui de Roterdã. A diferença está acima de tudo no tipo de bola. Sou um jogador que se sai bem no piso coberto, mas hoje só consegui acertar um ace. A bola quica muito baixo e, para um tenista alto como eu, não é nada fácil”, reclamou Zverev.

O alemão ainda garantiu que não é o único a reclamar disso. “São muitos. Mesmo assim, não quero dar muitas desculpas. Tenho de parabenizar a organização do torneio pelo formato e por ter uma das quadras centrais mais espetaculares do circuito. Só acho que eles precisam melhorar um pouco a combinação da quadra com a bola”, complementou.

Diretor do torneio, Richard Krajicek tratou de responder as reclamações de Zverev. “A verdade é que temos um circuito em que cada torneio tem uma marca diferente de bola e cada um procura escolher uma bola que se adapte bem à sua superfície. Estamos em contato com o ATP de Marselha, que acontece uma semana depois, e escolhemos a mesma marca de bola, assim garantimos que os jogadores não têm de estar constantemente mudando”.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva