Notícias | Outros
Boscardin supera rodada dupla e já está nas quartas
03/03/2021 às 22h09

Boscardin estreou contra rival sérvio e depois superou norte-americano

Foto: Luiz Cândido/CBT

Criciúma (SC) - A quarta-feira foi de surpresas no Banana Bowl, competição que é uma das mais importantes do circuito juvenil mundial de tênis, realizada em Criciúma (SC). Em dia de rodada dupla, os principais cabeças de chave foram eliminados do torneio: o norte-americano Dali Blanch e a húngara Natalia Szabanin. O sueco Leo Borg também perdeu na chave de simples. Por outro lado, o destaque brasileiro na competição está nas quartas de final: Pedro Boscardin ganhou as duas partidas que fez e volta a jogar nesta quinta-feira, que novamente será de rodada dupla.

Nesta quarta, Pedro Boscardin (9º colocado do ranking mundial juvenil) venceu o sérvio Veljko Krstic pela manhã por 6/3 e 6/4. Durante a tarde, ele enfrentou o norte-americano Victor Lilov e ganhou por 6/4 e 6/3, avançando às quartas de final.

"Primeira rodada é sempre mais difícil, mas consegui jogar bem e deu para ganhar confiança para o segundo jogo, em que consegui seguir minha estratégia e atacar bastante, que foi fundamental para a vitória. Estou bem confiante para amanhã", declarou o brasileiro, que terá pela frente o equatoriano Alvaro Meza (57º).

Outros três brasileiros foram eliminados: Pela segunda rodada, João Schiessl perdeu por duplo 6/3 para o ucraniano Viacheslav Bielinskyi. Já pela primeira fase, Lorenzo Esquici foi superado pelo português Jaime Faria por 6/3, 5/7 e 10-5. No feminino, Ana Candiotto venceu a peruana Daianne Hayashida por 6/4, 5/7 e 11-9, mas perdeu para a norte-americana Clervie Ngounoue por 6/0 e 6/2

Na primeira rodada do dia, o principal cabeça de chave, o norte-americano Dali Blanch, perdeu para o austríaco Marko Andrejic por duplo 6/4. Agora, segue como favorito ao título o chinês Juncheng Shang (5º), cabeça de chave número 2, que venceu o sueco Leo Borg por duplo 6/4 na segunda rodada.

Na chave feminina também houve surpresa. Campeã do Brasil Juniors Cup no último domingo e melhor ranqueada no Banana Bowl, a húngara Natalia Szabanin (8ª) foi surpreendida pela grega Michaela Laki por 7/6 e 6/1.

O Banana Bowl é um torneio de Grade A dentro da pontuação para o ranking mundial juvenil, abaixo apenas dos Grand Slams. Por isso, é considerado um dos mais importantes para os atletas juvenis. A categoria 16 anos, valendo pontos para o ranking da Cosat, também é realizada no Mampituba, enquanto a categoria 14 anos (também pelo rankin sul-americano), é no Criciúma Clube.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG