Notícias | Dia a dia
Murray enaltece Rublev e diz que quer aprender
03/03/2021 às 21h05

Murray acredita que a partida contra um top 10 rende várias lições para o resto do ano

Foto: Divulgação

Roterdã (Holanda) - Depois de ser eliminado nas oitavas de final do ATP 500 de Roterdã, Andy Murray destacou a boa partida de Andrey Rublev nesta quarta-feira. Ele acredita que o jovem russo, que vive a melhor fase da carreira, terá um futuro promissor na elite do tênis. O britânico também afirma que a partida diante de um top 10 ensina várias lições para a sequência de torneios na temporada.

"Ele continuará no topo por muito tempo porque ele é um ótimo jogador e muito comprometido", disse Murray a respeito do rival de 23 anos e número 8 do mundo. O britânico equilibrou as ações no primeiro set, mas não conseguiu manter o mesmo nível até o fim e acabou perdendo por 7/5 e 6/2 nesta quarta-feira.

Murray não escondeu as frustrações pelas oportunidades perdidas, especialmente no fim do primeiro set. "Eu perdi meu saque depois de ter feito 30-0, fiz duas duplas faltas e joguei um forehand ruim. Quando você enfrenta um dos melhores do mundo nesses momentos, é compreensível que eles façam algo grande para ganhar esses pontos. Mas eu senti naquele momento no final do primeiro set que estraguei um pouco. Eu tive um 15-40 no game seguinte para quebrar o saque dele, e acho que errei um pouco lá também".

+ Rublev faz valer a melhor fase e elimina Murray
+ Murray: 'Não há motivo para eu parar de jogar'
+ 'Ainda posso jogar os torneios grandes', diz Murray

"No segundo set, ele foi muito melhor do que eu. Não há dúvida sobre isso. E no final do primeiro set eu errei demais. Não estou acostumado a cometer esses erros nesses momentos e estou achando isso bastante frustrante. Talvez isso tenha me afetado um pouco no segundo set. Fiz algumas coisas boas no jogo, mas estou desapontado porque estraguei tudo no final do primeiro set", avaliou o britânico.

'Aprendo muito em jogos como o de hoje', disse o britânico
Veterano de 33 anos e ex-número 1 do mundo, Murray acredita que tem muito a aprender com o jogo desta quarta-feira. O britânico já passou por duas cirurgias no quadril e tem disputado poucos torneios nos últimos anos. Atualmente, ocupa apenas o 123º lugar do ranking. "Quero jogar neste nível porque aprendo muito com uma partida como esta. Os problemas e os erros que você comete são amplificados mais neste nível", explica o britânico, que começou a temporada jogando challenger antes de retomar a rotina em torneios de nível ATP.

"Preciso ter um número suficiente de partidas e também jogar em um nível onde eu seja capaz de aprender e pegar as coisas o mais rápido possível. Sinto que esta noite houve alguns sinais positivos. Mas exatamente quando importava, eu não fui bom o suficiente. Vou precisar melhorar".

A movimentação em quadra a partir do segundo set foi motivo de preocupação. "Penso que eu me movi bem durante a primeira hora ou algo assim. Ele é um dos jogadores que batem mais forte na bola em todo o circuito e, no primeiro set, não achei que ele estivesse ganhando tantos pontos do fundo da quadra. Ele estava tendo que trabalhar duro para passar a bola por mim. Achei isso positivo".

Retorno de Federer na semana que vem
Murray também falou sobre a iminente volta de Roger Federer às quadras. O suíço passou por duas cirurgias no joelho e não atua desde o Australian Open do ano passado, mas retornará ao circuito na próxima semana em Doha. "Tenho certeza que ele está treinando muito e está animado para voltar a jogar. Sei que com o tempo, contanto que seu corpo esteja bom, ele vai jogar tênis de alto nível porque ele é muito bom. Mesmo que haja uma ligeira queda fisicamente para ele, eu apostaria em sua habilidade contra a maioria dos jogadores. Tenho certeza que ele vai ficar bem".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva