Notícias | Dia a dia
Isner dispara contra ATP e diz que sistema é falho
26/02/2021 às 12h21

Nova York (EUA) - O norte-americano John Isner não se mostrou nada contente com a situação do circuito comandando pela ATP e o estopim para ele foi saber da redução drástica na premiação do Masters 1000 de Miami, que distribuirá 60% menos aos tenistas em 2021 do que em sua última edição, com um corte de 77% para os campeões.

“A ATP é um sistema quebrado. Jogadores e torneios são parceiros que devem trabalhar juntos, mas há um corte de orçamento de 60% e um corte de (quase) 80% no prêmio em dinheiro para o campeão em um de nossos torneios mais importantes, com receita de TV intacta, patrocínio e receita de apostas aprovada recentemente. Não é exatamente ser parceiro”, escreveu Isner no Twitter.

O norte-americano reclama que os jogadores são afetados pela pandemia, mas os executivos continuam ganhando o mesmo. “Que tal uma auditoria real para ver quanto os torneios perdem e depois uma fórmula que redistribui bem o que é ganho? É incrível que ainda não tenhamos algo assim em muitos de nossos grandes torneios. Qual é o sentido disso? O tênis é um esporte muito opaco”, disparou.

Os promotores possuem ativos com tempo infinito para monetizá-los, enquanto os jogadores têm pouco tempo para maximizar seus talentos. Nossa carreira é curta. Esse é um sistema quebrado. Os jogadores deveriam aceitar um corte de 60% e um corte de 80%?% para os campeões, enquanto os executivos da ATP mantêm seus salários e benefícios? Diga-me qual é o sentido disso. É um pouco hipócrita, não é?”, questionou Isner.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva