Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic garante comemorar igualmente cada Slam
21/02/2021 às 18h53

Melbourne (Austrália) - Terceiro maior vencedor de títulos de Grand Slam entre os homens, agora com 18 títulos, o sérvio Novak Djokovic garante que apesar do vasto número de troféus que já levou para casa, cada conquista continua sendo comemorada como a primeira. Ele inclusive afirma que esta mentalidade é importante para se manter vencedor e em busca de mais taças para sua coleção.

“Quando você é jovem, o sonho de 99,99% dos tenistas é poder vencer um Grand Slam, por isso tento me lembrar sempre de quão importante é isso, mesmo que tenha sido capaz de vencer vários títulos. Ainda comemoro cada uma das vitórias da mesma forma, talvez até mais porque o quanto mais o tempo passa mais difícil fica”, afirmou o número 1 do mundo, que está agora a dois títulos de Roger Federer e Rafael Nadal.

Embora não esconda que pretende bater o máximo possível de recordes, Djokovic não se prende em números específicos e foca apenas em jogar no mais alto nível para assim buscar as marcas. Ao ser questionado sobre a possibilidade de não apenas tentar superar Federer e Nadal, mas também os 23 Slam de Serena Williams e os 24 de Margaret Court, ele foi cauteloso, mas sem deixar a ambição de lado.

+ 'Vencer o título é minha resposta', afirma Djokovic
+ Medvedev garante que vice no US Open doeu mais
+ 'Hoje foi apenas uma obra-prima', avalia Ivanisevic

“Cada um tem a sua própria jornada, sua forma de fazer história. Rafa, Roger, Serena e Margaret já fizeram história, conseguiram enormes marcas no nosso esporte e eu estou querendo construir as minhas de uma forma única e autêntica. Claro que penso em vencer mais Slam”, disse o tenista de Belgrado, que irá fatalmente superar o recorde de 310 semanas de Federer como líder do ranking.

Djokovic ainda reforçou a importância que os outros dois integrantes do Big 3 tem em seu jogo e em suas ambições. Somos os três mosqueteiros do tênis. “Como já disse antes, Roger e Rafa me inspiram e o quão longe eles forem eu também vou. É uma competição entre nós três, estamos sempre um motivando os outros dois”, observou o sérvio, que vê cada vez a nova geração mais próxima, mesmo que ainda não consigam frear a hegemonia dos três nos Slam.

+ Sérvio mantém ampla vantagem na ponta do ranking
+ Mouratoglou ainda vê nova geração longe do Big 3
+ Para Medvedev, o Big 3 ainda está acima dos demais

“Eles têm qualidade para conquistar os títulos, mas acho que Roger, Rafa e eu sabemos como jogar nosso melhor nos Slam. Temos a experiência de saber o que fazer, como vencer partidas de 5 sets em diferentes superfícies e isso faz com que seja ainda mais desafiador para a geração que está vindo. Dominic jogou algumas finais antes de vencer pela primeira vez.

“Quando será que Zverev, Tsitsipas ou Medvedev vão fazer o mesmo eu não sei, mas eles parecem estar perto. Em quadra não foi o dia de Medvedev hoje, mas vamos vê-lo outras vezes em finais no futuro. Todos já venceram o ATP Finals, têm mais de um título em Masters 1000 e ótimos rankings. É questão de tempo, só espero que não tão logo”, ironizou Novak.

Comentários