Notícias | Dia a dia | Australian Open
Medvedev afirma que Djokovic é o favorito ao título
19/02/2021 às 14h28

Russo está invicto há 20 jogos, mas lembra que o sérvio tem oito títulos no torneio

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Apesar de viver uma excelente fase no circuito, com 20 vitórias consecutivas, Daniil Medvedev não se considera favorito ao título do Australian Open. Aos 25 anos, o russo luta pelo primeiro Grand Slam da carreira. Ele enfrenta no próximo domingo o número 1 do mundo Novak Djokovic, oito vezes campeão do torneio e dono de 17 títulos deste porte.

"Djokovic é o favorito porque nas oito vezes em que esteve na final, ele ganhou o torneio. Eu sou o desafiante, aquele que enfrenta o cara que esteve oito vezes na final e venceu oito vezes. Estou feliz com isso", disse Medvedev, que já enfrentou Djokovic sete vezes. O sérvio lidera o histórico por 4 a 3. Ele venceu o duelo mais recente, no ATP Finals do ano passado.

"Gosto de jogar contra o Novak. Desde a minha primeira partida contra ele, quando eu era número 63 do mundo", comenta o russo, sobre um duelo contra o sérvio na Copa Davis de 2017. "Sempre fizemos jogos difíceis fisicamente e mentalmente. Ele é um dos maiores tenistas da história, então jogar uma final contra ele é excelente. Estou muito feliz com isso. Não tenho nada a perder".

Medvedev explica por que é tão difícil jogar contra o atual líder do ranking. "Quando o Djokovic está embalado, ele não erra. Pode ser na paralela, na cruzada, com o forehand, ou backhand. Não importa, ele não erra. Essa é a parte mais difícil de jogar contra ele. Acho que eu que devo ser assim também quando estou jogando bem", comenta o número 4 do mundo.

"É por isso que algumas partidas que fizemos são realmente inacreditáveis. Algumas vezes eu assisto os melhores momentos penso: 'Uau, este nível é inacreditável'. Isso é o que tenho que fazer para enfrentá-lo no domingo", complementou o jogador de 25 anos, que vai assumir a terceira posição do ranking após o torneio e pode chegar à vice-liderança se for campeão.

A série invicta de Medvedev começou no Masters 1000 de Paris do ano passado e continuou durante o ATP Finals, a ATP Cup e também o Australian Open. Dessas 20 vitórias, 12 foram contra adversários no top 10. "Quando você ganha de todo mundo é ótimo, porque acho que as pessoas começam a ficar com um pouco de medo de você. Ao mesmo tempo, alguns jogadores vão querer vencê-lo ainda mais. É uma situação complicada, mas estou feliz por ter conseguido vencer essas 20 partidas".

Duelo com Tsitsipas e melhor ponto do torneio
O russo comemorou o bom desempenho na vitória desta sexta-feira contra Stefanos Tsitsipas por 6/4, 6/2 e 7/5 pela semifinal do Grand Slam australiano. "Definitivamente não foi fácil, porque vimos a partida dele com o Rafa. O placar era o mesmo depois de dois sets, Rafa estava dominando, mas não conseguiu vencer a partida. Então fiquei um pouco assustado e tenso. É uma semifinal de Grand Slam. Não foi fácil, mas estou feliz por ter conseguido melhorar meu jogo, especialmente nos momentos mais difíceis no meu saque e estou muito feliz por estar na final".

Um dos pontos altos do duelo contra o grego foi a incrível passada para conseguir a quebra no penúltimo game da partida. "Queria que a torcida me aplaudisse porque o golpe foi inacreditável", disse Medvedev. "Acho que [foi] um dos melhores pontos da minha carreira. Minhas pernas estavam voltadas para o outro lado da quadra porque eu não tive tempo, então não tenho ideia de como fiz esse ponto e fiquei muito feliz com isso"

Medvedev já disputou uma final de Grand Slam e perdeu um duelo de cinco sets contra Rafael Nadal no US Open de 2019. Ele tenta aproveitar a experiência antes do duelo contra Djokovic. "Já joguei uma final de Grand Slam antes. Eu sei como é e sei como será no domingo. Experiência é a chave. A experiência da última final do Grand Slam será uma grande chave para não ficar tenso e simplesmente jogar novamente".

Comentários