Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal: 'Sou uma pessoa de sorte e sigo em frente'
17/02/2021 às 13h50

Nadal abriu 2 sets a 0 no placar, mas permitiu a virada ao grego nesta quarta-feira

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Apesar da derrota nas quartas de final do Australian Open, Rafael Nadal evitou procurar desculpas para a virada sofrida nesta quarta-feira contra o grego Stefanos Tsitsipas. O experiente jogador de 34 anos e vencedor de 20 títulos de Grand Slam considera-se uma pessoa de sorte por continuar jogando no alto nível no tênis mundial. Por isso, Nadal afirma que vai seguir em frente na luta por mais conquistas no circuito.

"Podemos encontrar desculpas ou motivos, talvez essa quarentena em que precisamos ficar mais tempo na quarto do que o normal, mas não sou o cara que vou achar desculpas ou reclamar do que aconteceu", disse Nadal após a derrota por 3/6, 2/6, 7/6 (7-4), 6/4 e 7/5 para Tsitsipas nesta quarta-feira em Melbourne.

"Nunca me considerei uma pessoa azarada. Não importa as lesões que eu tive. Acho que sou uma pessoa de muita sorte. A única coisa que posso fazer é continuar. Eu me coloquei em posição de estar com dois sets a zero nas quartas de final de um Grand Slam, perto das semifinais. Foi uma chance foi perdida? Sim, mas a vida continua. Espero continuar tendo chances e vou continuar lutando por isso".

Espanhol lamenta chances perdidas no terceiro set

Nadal lamentou as oportunidades perdidas no tiebreak do terceiro set. Ele havia feito uma parcial muito consistente no saque, com apenas um ponto perdido nos seis games de serviço, mas os erros cometidos no game-desempate custaram caro ao espanhol. "Errei algumas bolas no tiebreak que eu não poderia perder se quisesse vencer o jogo. A questão toda é que errei um smash fácil no início do tiebreak, depois um forehand fácil no 2-1 no tiebreak e outro smash já no final".

O número 2 do mundo também enalteceu a boa partida de Tsitsipas e sua reação no placar. "Eu estava enfrentando um dos melhores jogadores do mundo, então você sempre tem que esperar o melhor do adversário e estar pronto para tudo", afirmou. "Acho que Stefanos jogou muito bem no quarto e quinto sets. E ainda no terceiro, ele já estava jogando melhor. Eu dei o meu melhor o tempo todo, jogando com a atitude certa. Acho que mantive o pensamento positivo o tempo todo durante a partida e segui lutando. Às vezes é o suficiente, mas hoje não foi".

Viradas assim são raras na carreira de Nadal
Em sua vitoriosa carreira, Nadal sofreu apenas sua terceira virada depois de abrir 2 sets a 0 de vantagem. A primeira havia acontecido no Masters de Miami em 2005 para Roger Federer, numa época em que as finais de torneios desse porte eram em melhor de cinco sets. A segunda virada foi para Fabio Fognini no US Open de 2015. Em outras 243 ocasiões, ele sustentou a vantagem. Já Tsitsipas só havia conseguido uma virada vindo de dois sets abaixo, contra o espanhol Jaume Munar no saibro de Roland Garros no ano passado.

Comentários