Notícias | Dia a dia | Australian Open
Medvedev celebra boa fase, Rublev lamenta a queda
17/02/2021 às 12h14

Invicto há 19 jogos, Medvedev precisa de mais duas vitórias para conquistar seu primeiro Slam

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Melbourne (Austrália) - Invicto há 19 jogos, Daniil Medvedev quer aproveitar a ótima fase no circuito para seguir em busca de seu primeiro título de Grand Slam. O atual número 4 do mundo garantiu seu lugar na semifinal do Australian Open e mantém uma sequência de vitórias que já vem desde o final do ano passado, quando conquistou os títulos do Masters 1000 de Paris e do ATP Finals. Já no início deste ano, o russo também ajudou seu país a vencer a ATP Cup.

"A sensação de vencer uma partida é a melhor que existe. Então, quanto mais você vence esses jogos seguidos, melhor ela fica. Estou muito feliz por ter conseguido manter essa boa fase até agora, e é ótimo. Espero poder continuar por pelo menos mais duas partidas", disse Medvedev depois de vencer um duelo russo nas quartas de final contra Andrey Rublev por 7/5, 6/3 e 6/2.

"Para mim, é muito importante ter confiança. Vocês podem ver que quando eu perco um set, eu começo a cometer erros e meu jogo fica mais fraco", acrescentou o jogador de 25 anos, que tenta alcançar a segunda final de Grand Slam de sua carreira profissional.

Medvedev manteve a escrita de nunca ter perdido para Rublev no circuito, agora com quatro vitórias entre eles. E apesar da vitória em sets diretos, ele destacou o quanto o jogo foi desgastante fisicamente. "Tivemos alguns ralis inacreditáveis. Acho que a partida foi de alto nível. É a primeira vez para que eu vejo o Andrey cansado".

"Sei que ele está treinando cinco horas por dia sem parar e nunca se cansa. Sempre rimos dele, porque ele é como uma pilha Duracell. Eu realmente consegui deixá-lo cansado. Andrey era definitivamente um dos favoritos a ir longe neste torneio. Vencê-lo em três sets, especialmente pelo quanto esse jogo exigiu do físico me deixa muito feliz", complementou o bem humorado russo.

Medvedev enfrenta o grego Stefanos Tsitsipas, número 6 do ranking, na próxima sexta-feira. O russo lidera o histórico de confrontos por 5 a 1, mas sabe que não será um jogo fácil: "Stefanos é um jogador incrível, com um saque excelente e ótimos voleios. É um adversário difícil, porque está melhorando muito fisicamente. Talvez, dois anos atrás, ele não fosse tão bom para jogar partidas de cinco sets, mas não é mais o caso agora". 

'Ele foi muito melhor que eu', diz Rublev
Rublev também destacou o aspecto físico da partida e reconheceu a superioridade do algoz. "Se considerarmos todas as partidas que joguei contra ele, hoje foi quando ele estava no seu melhor nível. Ele jogou muito bem hoje e mereceu a vitória porque foi muito melhor do que eu. Você precisa estar 100 por cento focado em todos os pontos, porque assim que você relaxar ou algo assim, ele aproveita a chance".

O número 8 do mundo foi perguntado sobre o que ele poderia ter feito para mudar a dinâmica do jogo. "Houve apenas dois pontos em que senti que algo poderia mudar", afirmou. "Com 5/5 no primeiro set, eu tive algumas chances. Talvez se eu tivesse quebrado o saque dele, a história poderia ser diferente. E no segundo set com 3/3, tive um break point que também poderia mudar a partida, mas errei uma bola fácil para finalizar o ponto".

Ainda sem conseguir vencer o compatriota, ele espera mudar o quadro no futuro. "Vamos jogar mais vezes, espero que por muitos e muitos anos. Então pelo menos uma vez acho que terei a chance de ganhar. Porque toda vez que joguei com ele tive chances. No US Open eu perdi set points, hoje eu perdi break points… Um dia vai ser o meu dia".

Comentários