Notícias | Dia a dia | Australian Open
Berrettini: 'Médicos me disseram que poderia piorar'
15/02/2021 às 22h56

Melbourne (Austrália) - A partida que iria fechar a rodada noturna de segunda-feira no Melbourne Park acabou não acontecendo por causa da desistência do italiano Matteo Berrettini, que sequer entrou em quadra para enfrentar o grego Stefanos Tsitsipas pelas oitavas de final. Uma lesão abdominal foi a vilã do atual número 10 do mundo.

“Eu me machuquei na partida anterior, senti algo no meu abdômen e pensei que não era algo realmente importante”, contou Berrettini, que recebeu atendimento médico no terceiro set de sua vitória por 3 a 0 sobre o russo Karen Khachanov e continuou até o fim, embora mostrando dificuldade para executar alguns golpes por causa da dor.

“Só que no dia seguinte, quando acordei, senti que era realmente grave. Então conversei com os médicos e eles disseram: que poderia ficar muito pior e que não valia a pena tentar. E para vencer esses jogadores como Tsitsipas, você tem que estar 100%”, contou o italiano, que havia perdido os dois duelos anteriores que tivera com o grego.

Berrettini ressaltou que a região abdominal é crucial e por isso não conseguiria jogar bem com o problema que surgiu. “Uma lesão no abdômen é o pior tipo que você pode sofrer porque afeta muito a saque e o forehand. Eu acho que não é profissional jogar quando você não está 100%”, complementou o italiano de 24 anos.

Comentários