Notícias | Dia a dia
Andreescu supera dores e gaivotas para vencer no WTA
15/02/2021 às 10h15

Andreescu teve alguns problemas físicos na partida desta segunda-feira em Melbourne

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Em seu terceiro jogo desde que voltou ao circuito, Bianca Andreescu encarou uma batalha de quase três horas, mas avançou no Phillip Island Trophy, torneio WTA 250 disputado nesta semana no Melbourne Park. A número 8 do mundo lutou por 2h41 para vencer a norte-americana Madison Brengle, 85ª do ranking, por 7/6 (7-4), 4/6 e 6/3 nesta segunda-feira.

Ainda sentindo a falta de ritmo, já que ficou mais de um ano sem jogar por conta de uma grave lesão no joelho esquerdo, Andreescu sentiu o desgaste físico em alguns momentos da partida. A canadense de 20 anos sentiu câimbras e reclamou de dores no quadril. Em dado momento no terceiro set, também levou a mão ao problemático joelho esquerdo. 

Diante de uma rival que sempre a fazia jogar uma bola a mais a cada ponto, Andreescu era quem definia praticamente todas as jogadas. Tanto é que ela terminou a partida com 52 winners e 69 erros não-forçados, enquanto Brengle anotou apenas 17 bolas vencedoras e cometeu 30 erros. O jogo teve dez quebras de serviço, cinco para cada lado.

Garantida nas oitavas de final, Andreescu já volta a jogar nesta terça-feira. Ela enfrenta a cazaque Zarina Diyas, 83ª do ranking, que venceu a romena Ana Bogdan por 4/6, 7/5 e 6/2.

Gaivotas roubaram a cena na partida

Disputado sem público nas arquibancadas, devido ao rígido lockdown em vigor até quarta-feira no estado de Victoria, o jogo foi acompanhado de perto pelas gaivotas que sobrevoavam o Melbourne Park. A partida teve que ser interrompida algumas vezes por causa da impiedosa revoada, que proporcionou imagens curiosas para quem assistia.

Um dos momentos que mais chamou atenção foi quando a canadense faria um ace, mas teve que disputar o ponto novamente porque uma gaivota passou muito perto da rede durante a trajetória da bola. Brengle descreveu o momento como hitchcockiano, em referência ao clássico do cinema Os Pássaros, de Alfred Hitchcock, lançado em 1963.

Kasatkina e Martic também avançam
Ainda nesta segunda-feira, a croata Petra Martic teve trabalho para confirmar a condição de cabeça 4 do torneio. Ela precisou de três sets para vencer a canadense Rebecca Marino por 6/2, 5/7 e 6/4. A número 19 do mundo agora enfrenta a australiana Kimberly Birrell. Outra favorita a avançar foi a norte-americana Danielle Collins, cabeça 8, que venceu a compatriota Varvara Lepchenko por 6/7 (3-7), 6/1 e 6/3. Sua próxima adversária é a japonesa Misaki Doi.

As russas Daria Kasatkina e Anastasia Pavlyuchenkova vão se enfrentar nas oitavas. Kasatkina venceu a compatriota Varvara Gracheva por 6/4 e 6/3, enquanto Pavlyuchenkova passou pela australiana Ajla Tomljanovic por 5/7, 6/4 e 6/2.

Já a britânica Johanna Konta desistiu por lesão abdominal e foi substituída pela lucky-loser australiana Gabriella da Silva Fick, que venceu a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich por 6/3, 2/6 e 7/6 (8-6) e agora enfrenta a tcheca Marie Bouzkova. 

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva