Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal bate Fognini e faz quartas pela 13ª vez no AO
15/02/2021 às 03h45

Melbourne (Austrália) - Cada vez mais o problema nas costas do espanhol Rafael Nadal parece ser coisa do passado. Nesta segunda-feira, ele teve uma firme atuação contra um não tão inspirado Fabio Fognini, que não conseguiu dar tanto trabalho e acabou superado em sets diretos. O número 2 do mundo gastou 2h16 para bater o italiano com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2.

Nadal iguala assim a campanha do ano passado, quando também alcançou as quartas e foi eliminado pelo austríaco Dominic Thiem. Desta vez, ele cruzará nesta fase com o vencedor do duelo entre Matteo Berrettini e Stefanos Tsitsipas. O retrospecto aponta vantagem de Nadal contra ambos: superou italiano na única vez que duelaram e bateu o grego seis vezes e só perdeu uma.

Esta será a 13 vez que o canhoto de Mallorca fica entre os oito melhores no Australian Open, empatando com Jack Crawford e Adrian Quist na terceira colocação nesta lista. Apenas Roger Federer (15) e John Newcombe (14), foram mais vezes às quartas de final em Melbourne.

Apesar de o Australian Open ser o segundo Grand Slam em que o espanhol fez mais quartas e também o segundo com mais vitórias, o torneio é o único dos quatro onde Rafa só venceu uma vez. Agora ele soma 69 triunfos em Melbourne, atrás apenas dos 100 em Roland Garros, mas à frente dos 64 no US Open (onde tem 4 títulos) e dos 53 de Wimbledon (2 títulos).

Fognini equilibrou as ações nos dois primeiros sets, mas no terceiro foi muito mal e acabou dominado. A primeira parcial foi a melhor e mais bem jogada de todas. Nadal saiu marcando 3/0, mas viu o italiano devolver o break no quinto game. Só que no sexto o espanhol retomou a vantagem e com ela foi até o final.

No segundo set, foi o italiano que saiu na frente e chegou a ter 4/2 e saque. Nadal devolveu a quebra no sétimo e por pouco não levou outra no oitavo, quando saiu de 0-40 e salvou três break-points. Depois disso o vice-líder da ATP deslanchou, bateu o saque do rival mais uma vez e ampliou a diferença no placar para 2 a 0.

A última parcial foi de um Fognini pouquíssimo inspirado e uma vitória tranquila do espanhol, que marcou 6/2 e selou o resultado final. Nadal terminou a partida com 78% de aproveitamento com o saque e 43% nas devoluções. Ele anotou oito bolas vencedoras a menos do que o italiano (24 a 32), mas deu o troco cometendo 15 erros não forçados a menos (20 a 35).

Comentários