Notícias | Dia a dia | Australian Open
Serena: 'O segredo foi focar nos pontos importantes'
14/02/2021 às 12h16

Serena superou a top 10 Aryna Sabalenka nas oitavas e agora desafia Simona Halep

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Depois de vencer um jogo difícil pelas oitavas de final do Australian Open, Serena Williams acredita que o segredo da vitória sobre a número 7 do mundo Aryna Sabalenka foi manter o foco nos pontos mais importantes de cada game. Isso porque a ex-líder do ranking sente que conseguia atuar em bom nível e pressionar a adversária, mas que poucos detalhes estavam sendo decisivos. Dessa forma, venceu por 6/4, 2/6 e 6/4 e garantiu vaga nas quartas.

O equilíbrio do primeiro set foi tanto que Serena venceu apenas dois pontos a mais que Sabalenka, 33 a 31. A parcial teve apenas uma quebra. E o que fez a diferença foram os ótimos saques que a norte-americana desferiu quando enfrentou break points e uma devolução profunda, que induziu a rival ao erro em sua chance de quebra. Na parcial seguinte, Serena começou com dificuldades para colocar o primeiro saque na quadra e só venceu cinco pontos com o segundo serviço. Com isso, Sabalenka conseguiu três quebras. Já no set decisivo, ela voltou a sacar bem, abriu 4/1, cedeu o empate, mas voltou a quebrar no fim do jogo.

"Foi uma vitória muito importante porque eu não queria ficar fora do torneio, então foi bom ficar firme no final para conseguir vencer", disse Serena após a vitória sobre Sabalenka neste domingo em Melbourne. "Senti que na maioria dos games que perdia, eu ficava perto de ganhar. Então, eu só precisava jogar melhor nos pontos importantes. Eu sabia que podia. Ainda não havia atingido meu pico e só pensava: 'Ok, Serena, você conseguiu. Apenas continue assim'".

A veterana de 39 anos e vencedora de 23 títulos de Grand Slam comentou sobre o fato de o torneio não ter uma favorita tão destacada ao título e que várias jogadoras têm condições de levar o troféu para casa. "Acho que há muitas jogadoras na chave que realmente conseguiriam ganhar o torneio. É muito bom ver tantas jogadoras que podem ganhar um Grand Slams e continuar vencendo. Assim como é bom saber que estou nessa disputa também".

Em meio ao rígido lockdown adotado pelo governo do estado de Victoria, todos os jogos desde o último sábado e até a próxima quarta-feira estão sendo realizados sem público. Mas Serena teve a torcida especial da irmã, Venus Williams, que acompanhou a partida ao lado de sua equipe. "A voz dela é uma das únicas que eu ouço. E quando estou mal na partida, é a única que eu consigo escutar. E quando ouço a voz dela, fico mais calma e confiante. Acho que há algo entre nós que me faz sentir muito bem".

Heptacampeã do Australian Open, Serena segue em alto nível no circuito e ocupa o 11º lugar do ranking. Sua próxima adversária é a romena Simona Halep, número 2 do mundo. A norte-americana lidera o retrospecto de 11 jogos por 9 a 2, mas Halep levou a melhor no duelo mais recente, que foi a final de Wimbledon em 2019.

Sabalenka acredita que o lado mental decidiu o jogo
Já Sabalenka lamentou as oportunidades perdidas nos últimos dois games e acha que o aspecto mental foi decisivo. "Eu não posso simplesmente voltar para o jogo depois de estar perdendo por 4/1, para depois perder dois games seguidos com 40-15. Qual foi o motivo então de voltar para o jogo? Se você voltou, então lute", comenta a bielorrussa de 22 anos. Serena fez 30 a 24 em winners, e cometeu 26 erros contra 36 de Sabalenka.

"Eu diria que isso não tem nada a ver com o tênis. Isso está mais na minha cabeça. Por que eu erraria pontos fáceis? Eu sacava bem, e então dava pontos fáceis para ela com erros não-forçados. Por que eu faria isso? Ainda sou jovem, mas acho que tenho experiência suficiente para lidar com toda essa pressão".

Comentários