Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal cancela treino e tenta se recuperar a tempo
12/02/2021 às 11h06

Nadal enfrenta o britânico Cameron Norrie no encerramento da rodada deste sábado

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Mesmo com duas vitórias em sets diretos nas fases iniciais do Australian Open, Rafael Nadal segue bastante preocupado com o desempenho de seu saque. O incômodo na região lombar, que já o havia feito desistir da ATP Cup na semana passada, fez com que ele tivesse que modificar o movimento de saque nas partidas contra o sérvio Laslo Djere e o norte-americano Michael Mmoh em Melbourne. O espanhol conseguiu vencer, mas ainda sente dores e não está satisfeito com sua recuperação.

Segundo informam a ESPN latina e também o site espanhol Punto de Break, Nadal não treinou nesta sexta-feira. O objetivo é testar novas formas de tratar da lesão e ter o máximo de recuperação possível antes de enfrentar o britânico Cameron Norrie pela terceira rodada em Melbourne. O jogo está marcado para encerrar a rodada deste sábado, por volta das 7h (de Brasília).

+ Nadal diz que ainda precisa de ajustes no saque
+ Dor lombar força Rafa a mudar movimento de saque
+ Nadal confirma dor nas costas, mas garante que joga

Um levantamento do jornal espanhol El País a respeito das estatísticas de saque de Nadal mostram uma queda de rendimento em relação às duas primeiras rodadas do ano passado. A velocidade média de primeiro serviço caiu de 186km/h para 177km/h. No segundo saque, a queda foi de 159km/h para 149km/h. As velocidades máximas nos saques do espanhol contra Hugo Dellien e Federico Delbonis no ano passado foram de 206 e 198km/h. Já contra Djere e Mmoh fora de 195 e 194 km/h.

"Estou sacando com um movimento bem menos agressivo e minha velocidade média está abaixo do normal. No momento está funcionando para mim, mas sei que não é suficiente para o meu propósito aqui. Estou conseguindo avançar no torneio, mas a evolução não é tão satisfatória quanto eu gostaria", avaliou Nadal depois de duas rodadas no torneio. "Se não conseguirmos uma melhora, já estaremos em uma situação extrema. Não pretendo ser perfeito, mas preciso de melhores sensações".

Comentários