Notícias | Dia a dia | Australian Open
Tsitsipas sai atrás e gasta mais de 4 horas para virar
11/02/2021 às 05h28

Melbourne (Austrália) - A segunda partida do grego Stefanos Tsitsipas neste Australian Open foi a mais longa do torneio até então. Quinto favorito, ele até poderia ter ficado menos tempo em quadra se tivesse aproveitado o match-point que teve na quarta parcial ou vencido o tiebreak em seguida, mas acabou precisando de 4h32 para derrotar o australiano Thanasi Kokkinakis de virada, com parciais de 6/7 (5-7), 6/4, 6/1, 6/7 (5-7) e 6/4.

Na terceira rodada, Tsitsipas medirá forças com o jovem sueco Mikael Ymer, atual 95 do mundo, que acabou com a festa do ainda mais jovem Carlos Alcaraz, que depois de estrear em Grand Slam com 17 anos vencendo, foi superado de virada por 3 sets a 1, com placar final de 2/6, 6/4, 6/4 e 7/6 (7-5). O grego levou a melhor na única vez que cruzou com Ymer no circuito, ano passado em Marselha.

Kokkinakis começou muito focado, lutando por cada ponto. Foi assim que ele salvou dois break-points no quarto game e dois set-points com o saque no décimo. O australiano também teve suas chances, mas deixou escapar as duas oportunidades de quebra no sétimo e só foi levar a primeira parcial no tiebreak, em que foi preciso e cresceu nos pontos importantes.

O australiano tentou manter a concentração lá em cima, mas derrapou no terceiro game do segundo set, no qual salvou três break-points, mas não resistiu ao quarto. Isso lhe custou caro, já que não conseguiu devolver a quebra e viu Tsitsipas empatar o jogo. Kokkinakis se afundou de vez na terceira parcial, amargou três breaks contra e só venceu um único game.

Apesar de ter levado a virada, o atleta da casa recobrou o foco no quarto set e deixou novamente a disputa equilibrada. A única chance de quebra de toda a parcial foi um match-point que Kokkinakis salvou para depois levar a decisão para outro tiebreak. O australiano abriu 5-1, viu Tsitsipas crescer e empatar em 5-5, mas não se abateu e venceu os dois pontos seguintes para empatar a partida.

No quinto e decisivo set, o grego pressionou Kokkinakis em quase todos os seus games de saque, perdeu dois break-points no primeiro, mais dois no terceiro, até efetuar a quebra no quinto. Impecável com o serviço, que ainda não foi quebrado na competição, Tsitsipas só precisou administrar a vantagem até o fim para fechar o jogo depois de muito esforço e suor.

Comentários