Notícias | Dia a dia
Torneio das isoladas vai terminar sem campeã
06/02/2021 às 06h33

A grega Maria Sakkari é uma das quatro semifinalistas do Grampians Trophy

Foto: WTA

Melbourne (Austrália) - Criado pela WTA para abarcar as tenistas que tiveram que cumprir 14 dias de isolamento total por terem chegado à Austrália em voos com algum contaminado, o Grampians Trophy vai terminar sem uma campeã. A organização anunciou neste sábado que a mudança no calendário desta semana atrapalhou a programação e a final não será disputada.

“Por causa do atraso no calendário e o começo do Australian Open acontecendo na segunda-feira, a final do Grampians Trophy não acontecerá. As semifinais serão disputadas normalmente no domingo e as finalistas receberão os pontos e a premiação por terem chegado na decisão”, informou a WTA em suas redes sociais.

Cabeça de chave 5 e principal favorita ainda viva na competição, a grega Maria Sakkari carimbou seu passaporte rumo às semifinais ao derrotar a alemã Angelique Kerber neste sábado, marcando parciais de 6/4 e 6/2. Ela terá agora pela frente a estoniana Anett Kontaveit, sexta pré-classificada, que contou com a desistência da bielorrussa Victoria Azarenka.

No outro lado da chave, a mais cotada para chegar na final que não acontecerá é a norte-americana Jennifer Brady, que fez valer a condição de cabeça de chave número 7 contra a tcheca Barbora Krejicikova e venceu com o placar de 7/6 (7-5) e 6/4.

A adversária de Brady no domingo será a compatriota Ann Li, principal surpresa do torneio. A norte-americana de 20 anos e atual 99 do mundo ainda não perdeu set na competição e teve como última vítima a romena Sorana Cirstea, contra quem marcou parciais de 6/3 e 6/1 nas quartas de final para alcançar seu melhor resultado da carreira em nível WTA.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva