Notícias | Dia a dia
Argentino ataca Thiem e Nadal, mas defende Kyrgios
22/01/2021 às 12h52

Melbourne (Austrália) - O argentino Guido Pella foi mais um que não poupou palavras e foi duro ao comentar a situação que os tenistas vivem na Austrália. Um dos 72 atletas forçados a cumprir rígido isolamento por chegar em um voo com contaminado, ele disparou contra os benefícios dos jogadores que estão em Adelaide, não poupando a organização e nem os próprios companheiros.

“Estou muito surpreso com o silêncio de Rafael Nadal e Dominic Thiem, que estão em Adelaide enquanto nós em Melbourne, em relação ao que está acontecendo aqui. Não coloco minha mão no fogo por ninguém, mas Djokovic pelo menos mostra alguma boa intenção”, disse o argentino de 30 anos e atual 44 do mundo em entrevista para o Marca.

“Não é que tenha me incomodado tanto, porque ninguém precisa dizer nada, mas Thiem e Nadal não falaram nada sobre a quarentena de Adelaide e eu não gostei. Mas sei que há pessoas que pensam diferente”, complementou o descontente Pella.

+ Thiem minimiza a vantagem de estar em Adelaide
+ Diretor defende privilégios para tenistas em Adelaide
+ Veja como é o hotel que recebe Nadal e Djokovic

O argentino inclusive defende a figura de Nick Kyrgios, mas admite que o australiano muitas vezes se perde um pouco no que fala e por isso não é ouvido. “Kyrgios tem razão em muitas coisas que diz, mas fala tão mal que eles não se solidarizam e não dão a mínima bola”.

Um dos integrantes da equipe argentina da ATP Cup, que enfrentará a Rússia e o Japão na fase de grupos, Pella diz que irá sem grandes pretensões para o torneio. “Saio da quarentena no dia 29 de janeiro e o torneio começa no dia 1º de fevereiro. Na minha cabeça, vou jogar apenas para não me machucar. A responsabilidade vai ficar com Diego Schwartzman e as duplas, que estão conseguindo treinar”.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva