Notícias | Dia a dia
'Vencer RG é meu maior objetivo no ano', diz Thiem
22/01/2021 às 10h45

Adelaide (Austrália) - Duas vezes vice-campeão de Roland Garros, o austríaco Dominic Thiem sonha em levantar a taça no saibro parisiense. Após conquistar seu primeiro título de Grand Slam no US Open do ano passado, ele tirou um peso das costas, mas continuou com a vontade de seguir triunfando. Em entrevista ao Sportschau, o número 3 do mundo afirmou que a taça do Aberto da França é sua principal meta em 2021.

“Meu maior objetivo é conseguir vencer Roland Garros. Tenho esse objetivo em mente nos últimos anos. Continua sendo o torneio que mais gosto, onde as condições são as melhores para mim. Joguei a final como juvenil em 2011 e desde então eu sabia que era o torneio que queria ganhar na minha carreira como profissional. Tive o azar de estar na mesma época de Rafa (Nadal) e nunca consegui derrotá-lo neste torneio”, disse o austríaco.

Superado pelo espanhol nas duas finais que disputou em Paris, o austríaco sabe que vencê-lo lá é das tarefas mais árduas, mas nem mesmo isso tira seu foco na busca pelo título já nesta temporada. “Nos outros torneios eu consegui vencê-lo, mas fazer isso naquela Philippe Chatrier é possivelmente um uma das coisas mais complicadas do esporte. Mesmo assim, é o meu grande objetivo para este 2021”, afirmou Thiem.

+ Thiem minimiza a vantagem de estar em Adelaide
+ Thiem: 'Ainda vejo Nadal e Djoko um pouco acima'

Questionado sobre a dura quarentena que vem cumprindo na Austrália, o atual vice-campeão do primeiro Grand Slam do ano disse que ela não é tão diferente das demais que já encarou. “Não é muito ruim para mim. A coisa mais próxima de uma bolha desse calibre foi o US Open. Depois tivemos algo muito parecido em Paris, Viena e Londres, então a Austrália não parece horrível de forma alguma. Já me acostumei com isso”.

Thiem também comentou sobre suas chances no torneio. “Obviamente eu quero ganhar, todo torneio que disputo é para vencer, talvez apenas com exceção de Wimbledon. Não me relaxa o fato de já ter vencido um Grand Slam. Estou tão nervoso quanto em todos os torneios. Não vai mudar em nada até o final da minha carreira. Sei que se jogar bem e estiver bem preparado, tenho boas chances de ir longe”, finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva