Notícias | Dia a dia
Lazer dos tenistas tem arte, triatlo e surfe adaptado
20/01/2021 às 19h21

Melbourne (Austrália) - O rígido esquema de segurança do Australian Open e a quarentena obrigatória de 14 dias que os tenistas precisam cumprir não mexeu apenas com a rotina de treinos em Melbourne. Além do improviso nos exercícios físicos, os atletas precisam de criatividade também para os momentos de lazer.

O uruguaio Pablo Cuevas tem interagido bastante com os fãs nas redes sociais, sempre com bom humor. O experiente jogador de 34 anos já fez um surfe adaptado na cama do hotel, simulou um escritório em home-office e até curtiu uma festa sozinho.

A tcheca Marie Bouzkova optou por uma atividade mais tranquila. A jovem tenista de 22 anos e 52ª do ranking usou o tempo livre para exibir seus dotes artísticos e gravou vídeo pintando uma tela.

Já a britânica Heather Watson, que sempre é muito ativa nas redes, simulou uma prova de triatlo. A divertida atividade teve natação na banheira, corrida pelo quarto e algumas pedaladas na bicicleta ergométrica.

Apesar de a organização do Australian Open permitir que os jogadores saiam do quarto por cinco horas para treinamento, todos aqueles que tiveram contato com alguém que testou positivo para Covid-19 perdem esse direito e devem ficar em isolamento total. 

Nos últimos dias, tenistas vindos de três voos acabaram sendo prejudicados por conta disso. Bastava que uma pessoa no avião estivesse com a doença na chegada ao país para que os demais passageiros ficassem isolados. O número de atletas que não podem sair de seus quartos já chega a 72 no total.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva