Notícias | Dia a dia
Bautista compara isolamento a prisão e pede desculpa
19/01/2021 às 09h37

Melbourne (Austrália) - Um dos 72 tenistas colocados em isolamento total, todos forçados a cumprir 14 dias de quarentena sem sair do quarto do hotel, o espanhol Roberto Bautista não escondeu o descontentamento e disparou contra o governo do estado de Victoria em entrevista a um canal de notícias israelense.

Questionado pelo jornalista se o isolamento parecia com uma prisão, o atual número 13 do mundo não mediu palavras e confirmou sua sensação. “É a mesma coisa, essas pessoas não têm ideia de tênis, de quadra de treino, de nada. É um desastre total por causa disso, por causa do controle de tudo”, afirmou Bautista, que tirou a responsabilidade dos ombros da organização do torneio.

“Não é a Tennis Australia que faz isso, é o pessoal do governo. Você pode fazer exercícios dentro do quarto, mas não é a mesma coisa. Sinto-me muito, mas muito tenso e não consigo imaginar ficar duas semanas assim. É muito, muito difícil mesmo. Terei que trabalhar duro na parte mental”, complementou o espanhol.

A repercussão das palavras ditas por Bautista não pegou nada bem, principalmente para a imprensa local. Os meios de comunicação australianos, que estão acusando os tenistas de serem mimados demais e não entenderem que têm muitos privilégios se comparados ao resto da população da Austrália, criticou a fala do espanhol.

Depois de toda a repercussão negativa, Bautista usou sua conta no Instagram para se desculpar. "Era uma conversa privada, as palavras foram tiradas de contexto e foram publicadas na mídia sem o meu consentimento. Quero pedir desculpas a todos os que se sentiram ofendidos com o vídeo", escreveu o espanhol.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Roberto Bautista Agut (@robertobautistaagut)

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva