Notícias | Dia a dia
Infectados colocam 47 tenistas em isolamento total
16/01/2021 às 08h30

Melbourne (Austrália) - Mal começaram a desembarcar os tenistas na Austrália e o complexo planejamento da direção do Australian Open, que está levando jogadores e treinadores ao país em voos fretados, já sofreu o primeiro golpe. Por causa de infectados, os atletas que estavam em um voo de Los Angeles e em outro de Abu Dhabi terão que cumprir uma quarentena ainda mais rígida.

Depois que 24 jogadores de um voo de Los Angeles que chegou na manhã de sexta-feira foram confinados em seus quartos de hotel, outros 23 jogadores de um voo que chegou de Abu Dhabi receberam a mesma mensagem.

Em um comunicado, a Tennis Australia disse estar em contato próximo com os jogadores afetados, cujas condições agora mudaram. Diretor do Australian Open, Craig Tiley confirmou que todos os afetados não terão permissão para treinar fora do quarto. Segundo o Sydney Morning Herald, entre os afetados estão o japonês Kei Nishikori, o uruguaio Pablo Cuevas e o mexicano Santiago Gonzalez, parceiro do gaúcho Marcelo Demoliner.

+ Australianos se preocupam com a realização do AO
+ Sandgren embarca em voo apesar de teste positivo
+ Positivo de Kudla sai no meio do jogo e gera polêmica

A Tennis Australia confirmou que houve um teste positivo de um passageiro (que não é jogador) no voo dos Emirados Árabes Unidos. Eles disseram que o teste do passageiro deu negativo antes de entrar no voo. “Havia 64 pessoas no voo, incluindo 23 jogadores", disse a organização do torneio em um comunicado.

No sábado, soube-se que havia dois casos positivos de coronavírus no voo de Los Angeles (um membro da tripulação e um participante do Aberto da Austrália que não é um jogador), novamente atrapalhando os planos do torneio. Os dois foram transferidos para um "hotel de saúde". São 24 jogadores impactados no voo de LA, entre 67 passageiros e 79 pessoas a bordo.

"O membro da tripulação e o passageiro foram entrevistados e transferidos para um hotel de saúde conforme os processos normais para casos positivos. Todos os 66 passageiros restantes no voo foram considerados contatos próximos e não poderão deixar a quarentena para participar do treinamento", disse um porta-voz.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva