Notícias | Dia a dia
ATP multa Harrison após recusa a usar máscara
12/01/2021 às 14h23

Harrison foi multado em US$ 3 mil após recusar usar máscara para uma entrevista de TV

Foto: Andrew Patron/BigShots

Delray Beach (EUA) - Semifinalista do ATP 250 de Delray Beach, o norte-americano Christian Harrison foi multado em US$ 3 mil. O motivo foi a não realização de uma entrevista para a emissora de TV detentora dos direitos de transmissão do torneio. A entrevista não aconteceu porque o tenista se recusou a usar máscara diante das câmeras.

O incidente aconteceu no último sábado, depois do jogo das oitavas de final. Harrison surpreendeu o chileno Cristian Garin, cabeça 1 do torneio e número 22 do mundo, com parciais de 7/6 (7-3) e 6/2. Na segunda-feira, o norte-americano venceu o italiano Gianluca Mager por 7/6 (7-2) e 6/4 pelas quartas de final, e deu a entrevista normalmente, usando a máscara.

Vindo do qualificatório em Delray Beach, Harrison já garantiu o prêmio de US$ 16.390. Se for finalista, ganhará US$ 22.780. Já em caso de título, ganhará US$ 30.840. O norte-americano de 26 anos é o atual 789º do ranking e tem como melhor marca da carreira o 198º lugar, alcançado há quase três anos. Nas últimas temporadas, ele sofreu uma infecção óssea e passou por oito cirurgias. Ele não disputava um torneio de nível ATP desde 2018 em Newport.

'Não vou usar máscara só para aparecer na TV', disse o tenista
Harrison se defendeu por meio de suas redes sociais. O tenista disse que não sabia que o uso seria obrigatório e que irá recorrer da multa. Além disso, contestou a necessidade de usar o equipamento de proteção na frente das câmeras de TV.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Christian Harrison (@charrison94)

"Depois da minha segunda partida, optei por não realizar minha entrevista devido ao uso de máscara. Não é saudável usar uma máscara no sol quente por mais tempo do que o absolutamente necessário após uma partida. Tive a impressão de que era opcional. Não me disseram que seria multado", escreveu Harrison em seu perfil no Instagram.

"Naquela noite, disseram-me que era uma exigência para jogos com transmissão de TV e que eu seria multado. Quando falei com o supervisor na manhã seguinte, disseram que eu poderia recorrer da multa uma vez que não fui informado que era obrigatório usar máscara. A menos que algo mude agora, ainda acredito que seja verdade", acrescentou o jogador norte-americano. "Fui obrigado a fazer outra entrevista depois da partida com a mesma pessoa e não precisei usar máscara para isso".

"Não se trata de segurança usar máscara na TV para falar em um microfone sem ninguém por perto. Nos torneios, irei seguir o que for necessário, mesmo se eu não concordar com isso. Eu sou contra mascarar pessoas apenas para elas aparecerem na TV", complementou o tenista, que tem agora cinco vitórias em nível ATP na carreira, além de mais 33 em challenger e um prêmio acumulado de US$ 412 mil.

Isner também já reclamou das máscaras
Harrison não é o primeiro jogador norte-americano a contestar o uso de máscaras na frente das câmeras de TV, medida adotada em diferentes modalidades esportivas, como forma de educar o público sobre a necessidade do uso do equipamento de segurança. No fim do ano passado, John Isner comentou sobre isso no Twitter a respeito de uma regra da liga profissional de futebol americano (NFL) e entrou em rota de colisão com os seguidores na rede social.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva